Início Nacional Covid-19: Estão reunidas "todas as condições" para aumento da obesidade em Portugal

Covid-19: Estão reunidas “todas as condições” para aumento da obesidade em Portugal

Profissionais de saúde e doentes temem que as dificuldades económicas que já se estão a sentir na sequência da pandemia de covid-19 e a paragem dos tratamentos façam aumentar os números da obesidade no país.

“Todas as condições para que a obesidade aumente estão criadas, as pessoas ficaram com menos posses, com menos dinheiro, os tratamentos estão parados”, afirmou o presidente da Associação dos Obesos e Ex-Obesos de Portugal (ADEXO), Carlos Oliveira, à agência Lusa a propósito do Dia Nacional de Luta contra a Obesidade, que se assinala no sábado, dia 23 de Maio.

Além de as pessoas terem “menos dinheiro”, o que “obriga a uma alimentação menos saudável”, o confinamento também faz com que “muita gente não faça exercício absolutamente nenhum”.

“A obesidade vai aumentar, mas vão aumentar também as outras doenças que vão aparecer com a obesidade” e que “vão gastar dinheiro ao Estado porque são todas comparticipadas”, advertiu.

A presidente da Sociedade Portuguesa para o Estudo da Obesidade (SPEO), Paula Freitas, também alertou para esta situação, lembrando que todos os estudos demonstram que a obesidade e a pré-obesidade são mais prevalentes nas classes sociais mais desfavorecidas.

“Os problemas económicos podem potencialmente agravar ainda mais o problema da obesidade, as pessoas têm menor acesso à alimentação correta”, mas também poderão “ter menor acessibilidade aos cuidados de saúde ou a qualquer terapêutica farmacológica porque os fármacos para esta doença não são comparticipados”, disse a endocrinologista à Lusa.

Segundo a especialista, o facto de estar a assistir-se a “um agravamento das dificuldades económicas” na sequência da pandemia faz com que pessoas acabem por comprar alimentos “mais baratos, mas que são muito ricos em gordura, em sal e em açúcar em detrimento de uma alimentação mais correta, mais variada, com horto-frutícolas, carne, peixe”.

Todos devem “olhar para a obesidade” como uma doença que também “é factor de risco para mais de 200 patologias associadas”, sendo por isso “muito importante que se trate a causa desde o início e não só as consequências”.

Uma vez que a prevalência da obesidade tem aumentado nos últimos anos, a comunidade científica, os profissionais de saúde, mas também a sociedade civil, devem unir-se numa “luta enorme” para travar o seu aumento “e preferencialmente tentar regredir os números” desta doença em Portugal, onde cerca de 60% das pessoas são obesas ou pré-obesas.

Dado que Portugal foi dos primeiros países a reconhecer a obesidade como uma doença, a SPEO gostaria de a ver tratada como “a patologia grave que é”.

“É preciso um diagnóstico mais atempado e reencaminhamento dentro do sistema de saúde, apostar na promoção de uma melhor educação para a saúde e promoção correta da perda de peso”, defendeu em comunicado.

Existe também a necessidade de uma reestruturação dos programas de tratamento existentes no país: “Há que dotar os profissionais de saúde dos Cuidados de Saúde Primários de conhecimentos sobre o tratamento global da obesidade, mas também de meios físicos e económicos”.

Para assinalar Dia Nacional de Luta contra a Obesidade, as organizações lançaram o ‘site’ “A Verdade sobre o Peso” (www.averdadesobreopeso.com), com informação cientificamente validada sobre os vários factores que podem influenciar o excesso de peso: genética, hormonas, ambiente, aspectos biológicos e psicológicos de cada indivíduo, sono e stress.

Pub

Leia também

Praias: Balanço nestes primeiros dias

Os concessionários de praia, nomeadamente os da Figueira da Foz, tiveram um primeiro mês de época balnear positivo “em termos de segurança”,...

Porto da Figueira entra numa economia de base circular

O Porto da Figueira da Foz assumiu o compromisso de desenvolver acções que visam a promoção de práticas circulares ao assinar o...

Linha Oeste volta à estação da Figueira da Foz

Passados nove anos desde a última vez em que um comboio veio directamente da linha Oeste para a Figueira da Foz, a...

Figueira e resto do país com temperaturas elevadas até ao final da próxima semana

As temperaturas elevadas no país deverão continuar até à próxima sexta-feira, com os termómetros a atingirem os 35ºC no litoral e 40ºC...

Alunos podem candidatar-se a mestrados e doutoramentos sem terminar ciclo de estudos

Os alunos podem candidatar-se a ciclos de mestrado ou doutoramento sem terem concluído o ciclo de estudos anterior, segundo um diploma hoje aprovado...