Início Educação Santana Lopes quer regresso do ensino superior à Figueira da Foz já...

Santana Lopes quer regresso do ensino superior à Figueira da Foz já em Setembro

O presidente da Câmara da Figueira da Foz, Pedro Santana Lopes, voltou a apontar o início do próximo ano lectivo para o regresso do ensino superior à cidade, numa parceria com a Universidade de Coimbra (UC).

“Estamos a trabalhar para começar em Setembro”, disse o autarca, eleito pelo movimento Figueira a Primeira, em resposta à bancada socialista, durante a reunião da Assembleia Municipal, que decorreu na tarde de ontem.

Na sua intervenção, Santana Lopes frisou que a instalação do ensino superior vai ser “progressiva” e que a UC não “se vai transferir para a Figueira da Foz”.

O autarca, que no início do ano chegou a ponderar instalar a UC no edifício do Sítio das Artes, admitiu que ainda não tem local para o polo universitário e solicitou propostas de locais aos deputados municipais.

“A questão da instalação da UC e do polo que se quer desenvolver é muito relevante e não pode ser em qualquer local”, disse o autarca, salientando que já procurou tanto como para encontrar o sítio onde está construído o Centro de Artes e Espetáculos (CAE), na sua primeira passagem pela presidência daquela autarquia.

Salientando que existem várias hipóteses, mas que exigem construção de raíz, Pedro Santana Lopes disse que continua a trabalhar para que o polo universitário entre em funcionamento no início do próximo ano lectivo.

Em Março deste ano, o presidente da Câmara da Figueira da Foz admitiu que o Sítio das Artes podia vir a acolher, em simultâneo, o polo de ensino superior da UC e um centro de formação do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP).

O edifício tinha sido cedido pelo município ao IEFP a 24 de Fevereiro de 2020, por um período de 50 anos, para a instalação de um polo de formação, mas o actual presidente da autarquia tinha deixado cair o protocolo por incumprimento do organismo público.

Na Assembleia Municipal, Santana Lopes admitiu que essa matéria está em vias de solução e que o Sítio das Artes deverá acolher o centro de formação, cujo projecto de licenciamento já entrou nos serviços municipais.

“Acho que a solução mais construtiva, no interesse de todos, será confirmar a instalação do centro do IEFP no Sítio das Artes”, disse Santana Lopes, referindo, no entanto, que não é uma solução “muito” do seu agrado – “o Estado rentabiliza as suas instalações e depois vem pedir de graça os nossos melhores espaços”.

Pub

Leia também

Investigadores de Coimbra ‘preparam’ refeições à base de algas da Figueira da Foz

Algas existentes nos penedos da praia da Tamargueira, em Buarcos, estão na base de um projecto que inclui sopas, pratos salgados e sobremesas, coordenado...

Embarcação a duas milhas da Figueira pede auxílio

Dois tripulantes de embarcações salva-vidas auxiliaram hoje, de madrugada, uma embarcação de recreio “que se encontrava sem propulsão, nas imediações da entrada da barra...

“Casa Aberta” no Posto de Vacinação do Quartel

O Centro de Vacinação Covid-19, em funcionamento no Quartel da GNR, já se encontra de volta ao activo sob o regime de "Casa Aberta"....

Figueira da Foz promove “Lojas com História” nas Jornadas Europeias do Património

O município da Figueira da Foz divulga no fim de semana o projecto local “Comércio com História”, no âmbito das Jornadas Europeias do Património...

Orcas atacam veleiro ao largo da Figueira

Um veleiro de onze metros foi ontem atacado, ao largo da Figueira da Foz, por um grupo de orcas que não provocou feridos ou...