Início Local Recuperação de edifícios municipais é “prioridade” para Santana Lopes na Figueira da...

Recuperação de edifícios municipais é “prioridade” para Santana Lopes na Figueira da Foz

A recuperação de edifícios municipais, como o Mosteiro de Seiça ou o Paço de Maiorca, para que as pessoas os possam visitar, é uma “prioridade” para o presidente da Câmara da Figueira da Foz, Pedro Santana Lopes.

A questão da reabilitação do Mosteiro de Seiça foi hoje suscitada na reunião do executivo, devido a não existir ainda visto do Tribunal de Contas à empreitada orçada em 2,7 milhões de euros, nem aprovação da candidatura a fundos do Portugal2020, que suportam a obra em 85% do seu financiamento.

“Seiça tem ainda os fundos europeus para aprovar. E tem o visto do Tribunal de Contas para ser dado. O visto só é concedido quando houver a aprovação da candidatura aos fundos europeus, portanto estamos aqui num impasse”, frisou Santana Lopes, em declarações aos jornalistas à margem da reunião camarária.

O presidente do município enfatizou que a recuperação do Mosteiro de Seiça “não pode esperar”: “Quero começar as obras, não é por mim, não é um capricho, é porque o Mosteiro precisa, tenho receio na situação”, alertou.

Um dos receios, há muito identificado, diz respeito à situação da igreja em ruínas, que possui árvores no topo das duas torres e cujas raízes ameaçam a estabilidade da fachada do século XVI.

Localizado num vale da freguesia de Paião, junto à linha ferroviária do Oeste e ribeira de Seiça, o mosteiro teve origem na fundação da nacionalidade, embora o conjunto edificado actual seja dos séculos XVI e XVIII.

Santana Lopes classificou a situação de “urgentíssima”, acrescentando que a primeira prioridade é “o que está em risco” no Mosteiro, ou seja, a “consolidação” do edificado em ruínas.

Quanto ao projecto do anterior executivo em criar em Seiça um centro de interpretação, Santana Lopes manifestou “dúvidas”.

“Acho que o Mosteiro tem de ser devolvido, tanto quanto possível, à sua pureza. Vejo-o como local de visita, a Figueira precisa, como de pão para a boca, de ter os seus pontos de interesse e relevo patrimonial em estado de serem visitados. Para que os cruzeiros que aqui param, os passageiros não se meterem na camioneta e irem para outras cidades”, ilustrou.

A recuperação de edifícios estende-se ao Paço de Maiorca – adquirido para o município precisamente por Santana Lopes há mais de 20 anos.

Em 2008, o executivo do PSD aprovou uma parceria público-privada para ali edificar uma unidade hoteleira, a obra acabou abandonada e o processo judicial que se seguiu terminou com o município da Figueira da Foz a ter de pagar cerca de cinco milhões de euros à massa insolvente da sociedade.

“Que o Paço de Maiorca vai ser recuperado não tenham dúvida nenhuma, a orientação é recuperar”, garantiu Santana Lopes.

Sobre o edifício do século XVIII, que pertenceu aos Viscondes de Maiorca, o autarca revelou que na sequência de parceria público-privada “muito má” foram construídos, em anexo ao edifício principal, mais de 30 apartamentos, e existe uma “ponderação a fazer”, sem adiantar, de momento, mais pormenores sobre um eventual destino a dar ao Paço.

“O valor primeiro é o relevo patrimonial, dentro da importância da vila de Maiorca, que tem características muito próprias”, sublinhou Santana Lopes, aludindo à envolvente do Paço, onde se inclui, igualmente, o Palácio Conselheiro Branco, também propriedade municipal.

“Fará sentido uma nova sede de Junta de Freguesia ou de serviços, meio milhão de euros, quando temos o Palácio Conselheiro Branco por recuperar? Temos de trabalhar na melhor opção”, frisou o presidente da Câmara.

Pub

Leia também

Aviso laranja devido à agitação marítima e amarelo devido à chuva

O concelho da Figueira da Foz encontra-se sob aviso amarelo devido à previsão de chuva e agitação marítima durante o dia de hoje, sendo...

Ginásio na maior competição mundial de stand up paddle

Através da atleta Maria Edite Fernandes, o Ginásio marcou presença na 11ª edição da maior competição mundial de Stand Up Paddle, prova de 11...

Pista de gelo natural no Parque de Natal

No parque de estacionamento da Avenida de Espanha encontra-se a funcionar, até 9 de Janeiro de 2022, o Parque de Natal, com diversos carrosséis...

Posto de testagem a funcionar até final de Dezembro

A Figueira da Foz tem em funcionamento um posto de testagem gratuito, de quinta-feira a sábado, das 18 às 22 horas, que se encontra...

DGS recomenda uso de máscaras em bares e discotecas sempre que possível

A Direcção-Geral da Saúde (DGS) indicou hoje que recomenda a utilização de máscara em bares e discotecas sempre que possível, ainda que o seu...