Início Local PS critica “espectáculos” e “arraiais” da campanha de Santana Lopes

PS critica “espectáculos” e “arraiais” da campanha de Santana Lopes

O candidato do PS à presidência da Câmara da Figueira da Foz, Carlos Monteiro, criticou os “espectáculos” e “arraiais” da campanha de Santana Lopes e manifestou-se convicto da vitória nas eleições de domingo com “maioria absoluta”.

“Hoje, a um dia do fim da campanha, os sítios que temos visitado, o contacto que temos tido com as pessoas e o retorno que nos vão dando, é que a Câmara da Figueira tem todas as condições para continuar a ser do Partido Socialista. E eu tenho expectativas que possamos ter uma maioria absoluta”, disse Carlos Monteiro à agência Lusa.

“Aliás, se assim não fosse, se não houvesse essa possibilidade sequer, o adversário [Santana Lopes] que, supostamente, tem mais possibilidades de ganhar, não estava a fazer um esforço perfeitamente atípico nos tempos que correm, a trazer um conjunto de artistas, a minimizar as sessões de esclarecimento e a maximizar os espectáculos, os arraiais, que é a maneira fácil de atrair pessoas”, observou.

O socialista, actual presidente da Câmara, contrapôs “a parcimónia e o rigor” da sua candidatura, “uma campanha que está a usar, também, parte de uma subvenção pública”.

“Não é isso que é visível na campanha de Pedro Santana Lopes. É uma campanha com um uso desproporcionado de meios e meios que hoje também não é norma usar. Não me lembro, há mais de 12 anos na Figueira da Foz, de (alguém) trazer Quim Barreiros, e trazer Toy e fazer concertos com esta gente. Aquilo que (o PS) tem feito são sessões de esclarecimento, a apresentar os programas, para as pessoas quando votarem poderem votar em consciência”, argumentou.

A comitiva do PS visitou empresas conserveiras e de congelação de pescado, instaladas junto ao porto de pesca e o candidato destacou os investimentos na economia azul, uma das prioridades do seu programa eleitoral.

“Vem reforçar o que dizemos, que a Figueira pode ser a capital da economia azul. Há aqui empresas de conservas e de congelados, a Cofisa, onde estivemos, é a maior conserveira portuguesa e está instalada na Figueira da Foz. E hoje são fábricas com tecnologia de ponta, robótica, não é nada do que acontecia há 15 ou 20 anos”, destacou Carlos Monteiro.

“E são produtos de qualidade. A Litofish fez um grande investimento, hoje possui um armazém onde tem 2.500 toneladas de alimentos congelados e tem todo um processo de congelamento de pescado também de tecnologia de ponta”, acrescentou.

Pub

Leia também

Câmara da Figueira da Foz diz que “clima de insegurança” em zona de bares “não pode continuar”

A Câmara Municipal da Figueira da Foz considera que “o clima de insegurança” numa zona de bares da cidade onde hoje de madrugada se...

PSP investiga tiroteio e agressões na madrugada de hoje na Figueira da Foz

A PSP da Figueira da Foz está a investigar um tiroteio, ocorrido na madrugada de hoje, cerca das 3 horas, na zona turística do...

“O planeta está a aquecer e a principal responsabilidade é nossa”, apela Dr.º Carlos Fiolhais

O Instituto Superior de Engenharia de Coimbra promoveu esta semana uma palestra online sob o tema das alterações climáticas, integrada no ciclo de conferências...

Ilustrações de Marta Monteiro no CAE até Dezembro

A ilustração da artista plástica Marta Monteiro estará em exposição no Centro de Artes e Espectáculos até dia 12 de Dezembro, em mais uma...

“Onde nos levará a Genética?” – palestra Rotary

A investigadora figueirense Sílvia Curado vai estar em directo hoje, a partir de Nova Iorque, com o Rotary Club da Figueira da Foz, numa...