Início Local O actual presidente dos Bombeiros Voluntários recandidata-se e, pela primeira vez em...

O actual presidente dos Bombeiros Voluntários recandidata-se e, pela primeira vez em mais de 40 anos, tem um opositor: João Mota, ex-comandante da corporação.

Eram mais de quatro décadas de eleições em que aparecia apenas um candidato. Este ano, a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Figueira da Foz (AHBVFF) tem duas listas, uma liderada pelo seu actual presidente, Lídio Lopes, há 20 anos no cargo, e a outra por João Mota, antigo comandante.

Lídio Lopes apresentou a sua lista na terça-feira, frisando que o seu mandato “para tratar de software”, depois de ser preocupado com o “hardware”, disse, elencando as benfeitorias efectuadas nas instalações, viaturas adquiridas, entre outras.

João Mota, antigo comandante da corporação, afirma que a associação “não deve ter um dono, nem um patrão”, e sublinha que embora não menospreze o trabalho desenvolvido por direcções anteriores, discorda “profundamente dos seus métodos, comportamentos e atitudes”

As eleições nos Bombeiros Voluntários decorrem a dia 6 de Dezembro, numa corporação com cerca de quatro mil sócios e que se aproxima dos 137 anos de existência. Lídio Lopes é presidente da corporação há duas décadas e João Mota foi o comandante durante vários anos.

Pub

Leia também

Acidentes rodoviários marcaram ontem a Figueira

Ontem de manhã, mais precisamente às 10h15, aconteceu um embate traseiro, sem consequências para os condutores na avenida D. Pedro. Às 15h30,...

DGS garante que dados em Portugal são fiáveis

A directora-geral da Saúde garantiu hoje que os dados sobre o número de casos de covid-19 em Portugal são fiáveis, observando que...

Não portugueses e estrangeiros sem residência têm de pagar teste em Portugal

Os cidadãos não portugueses ou estrangeiros sem residência em Portugal que não tenham teste negativo à covid-19 à chegada têm de o...

Coliseu Figueirense com plano de animação de verão

Entre Julho e Agosto estão previstos vários concertos musicais no redondel do Coliseu Figueirense. No ano que assinala 125 anos, o recinto...

Fogo na sede da Naval foi há 23 anos

Foi no dia 4 de Julho de 1997, que a Associação Naval 1.º de Maio viu o fogo destruir a sua sede,...