Início Local Homem que disparou tiros numa discoteca da Figueira foi detido

Homem que disparou tiros numa discoteca da Figueira foi detido

Um homem suspeito de ter disparado vários tiros à porta de uma discoteca da Figueira da Foz, em Dezembro de 2019, foi hoje detido pela Polícia Judiciária (PJ), disse fonte policial.

Em declarações à Lusa, fonte da Directoria do Centro da PJ confirmou a detenção de um homem, suspeito de homicídio na forma tentada, numa operação ainda em curso para recolha e consolidação de prova, realizada em colaboração com a PSP da Figueira da Foz.

Em nota entretanto divulgada, a PJ adianta que o detido tem 24 anos e é suspeito da “presumível prática de quatro crimes de homicídio qualificado na forma tentada e um crime de detenção de arma proibida”.

“Os factos ocorreram junto de um espaço de diversão nocturna, na cidade da Figueira da Foz, na madrugada do dia 1 de Dezembro de 2019 e estão relacionados com desavenças entre o suspeito e elementos da segurança do estabelecimento”, lê-se no comunicado.

A Polícia Judiciária esclarece ainda que o arguido, “munido de uma arma de fogo, efectuou vários disparos na direcção da porta do estabelecimento, onde se encontravam elementos da segurança e clientes, que só não foram atingidos por mero acaso”.

Acrescenta que o detido, que tem antecedentes criminais, vai ser presente a primeiro interrogatório judicial, para aplicação de medidas de coação.

O caso que deu origem à investigação da PJ ocorreu há três meses, em Dezembro de 2019, quando um homem disparou mais de uma dezena de tiros à porta da discoteca NB, localizada na zona turística do Bairro Novo, junto ao Casino, numa altura em que várias pessoas iam a sair, mas sem provocar vítimas.

Na altura, perseguido pela PSP, o suspeito fugiu ao volante de uma viatura e despistou-se na avenida que atravessa a zona ribeirinha da cidade, batendo com o carro, que ali ficou imobilizado. Na sequência do acidente, terá fugido a pé.

Junto ao espaço de diversão nocturna, a reportagem da Lusa verificou, na ocasião, a existência de 13 marcas de projécteis, na parede exterior, na porta e pelo menos uma no interior da discoteca. O caso, por envolver armas de fogo, transitou para a PJ que esteve, naquele dia, a recolher indícios no local e assumiu a investigação.

Já de acordo com fonte da PSP, o mesmo homem é ainda suspeito de ser o autor das agressões sofridas por um bombeiro voluntário, agredido com uma cabeçada no nariz, dentro do quartel, no passado dia 15, num episódio de desentendimentos relacionado com o cão da corporação.

Hoje, o mesmo homem voltou a deslocar-se ao bar anexo ao quartel dos Voluntários da Figueira da Foz e, perante nova altercação envolvendo um familiar que o acompanhava, os bombeiros chamaram a polícia.

Pub

Leia também

Mais de 300 médicos de família ainda não foram colocados

Mais de um mês após o lançamento do concurso para colocação dos 365 médicos de família, os especialistas continuam sem trabalhar numa...

Protecção Civil emite recomendações para próximos dias de mau tempo

A Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil (ANEPC) emitiu hoje recomendações para as próximas 48 horas devido às previsões de chuva...

Chuva regressa na quinta-feira

A chuva deverá regressar na quinta-feira a Portugal, prevendo-se uma descida gradual de temperatura e aguaceiros, que poderão ser acompanhados de trovoada,...

Castelo Eng. Silva vai abrir as portas com novo Posto de Turismo no final deste mês

O Castelo Eng. Silva, na Esplanada Silva Guimarães, está a ser convertido num novo posto de Turismo com valências culturais. A inauguração...

Câmara da Figueira procura soluções para a dívida do Paço da Maiorca

O Supremo Tribunal de Justiça confirmou, o mês passado, a decisão que condena a Câmara da Figueira da Foz a pagar 5,1...