Início Local Figueira de luto municipal pela morte de João Ataíde

Figueira de luto municipal pela morte de João Ataíde

O corpo de João Ataíde está em câmara ardente na capela da Universidade de Coimbra, onde será celebrada missa, às 12 horas, e cerca de duas horas e meia depois será o momento da cremação no complexo funerário da Figueira da Foz. Antes, o cortejo fúnebre entrará na cidade para uma paragem simbólica em frente aos Paços do Concelho, para um minuto de sentido silêncio.

João Ataíde, natural da Figueira onde nasceu em 1958, morreu durante a madrugada de ontem em Coimbra, onde estava após ter regressado de Lisboa, após a votação na Assembleia da República sobre a eutanásia.

Antigo presidente da Câmara da Figueira da Foz, cargo que ocupou durante uma década, João Ataíde renunciou ao mandato em Abril de 2019, para integrar o Governo como secretário de Estado do Ambiente. Nas últimas eleições, foi candidato a deputado nas listas do PS pelo círculo de Coimbra, tendo sido eleito. Na quinta-feira, absteve-se no projecto do PS sobre a despenalização da eutanásia.

Licenciado em Direito pela Universidade de Coimbra, pós-graduado em Direito do Sector Empresarial do Estado pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, João Ataíde das Neves era juiz desembargador do Tribunal da Relação de Coimbra, em licença sem vencimento desde que, em 2009, se candidatou à presidência da Câmara Municipal da Figueira da Foz, como independente, pelas listas do PS.

Reeleito por duas vezes para a presidência desse município do litoral do distrito de Coimbra, João Ataíde desempenhou ainda, entre 2014 e 2019, o cargo de presidente da Comunidade Inter-municipal (CIM) Região de Coimbra, a maior do país, que reúne 19 autarquias.

Depois de ter sido representante do Ministério Público da Comarca de Idanha-a-Nova (distrito de Castelo Branco) e juiz auxiliar de Porto de Mós (Leiria), João Ataíde exerceu funções na Comarca de Celorico da Beira (Guarda) e no Tribunal Judicial de Aveiro.

Entre 1991 e 2002, exerceu as funções de juiz para o Círculo Judicial da Figueira da Foz, assumindo, depois, o cargo de director nacional adjunto da Polícia Judiciária de Coimbra, sendo em 2004 nomeado director nacional adjunto da mesma polícia no Porto.

Regressou, no ano seguinte, à Figueira da Foz, onde foi nomeado juiz auxiliar para o Tribunal da Relação de Coimbra e, em 2007, juiz desembargador do Tribunal da Relação do Porto. Em 2008, passou para o Tribunal da Relação de Coimbra, onde se manteve até concorrer à presidência da Câmara da Figueira da Foz.

Em Abril de 2019, durante o seu último ato autárquico, João Ataíde sublinhou que a sua decisão de integrar o Governo fechou “um ciclo duro, mas estimulante”, de dez anos de presidência de câmara, em que saiu com “sentido de dever cumprido”.

“Com a mesma ponderação e responsabilidade com que abracei o desafio (autárquico), decidi aceitar o convite para continuar a servir a causa pública na administração central, na certeza de que a equipa que me acompanhou está em condições de assegurar a continuidade de uma gestão (municipal) competente, transparente e rigorosa”, declarou, na altura.

Pub

Leia também

Dois novos casos nas últimas 24h – concelho tem 186 casos activos

O concelho da Figueira da Foz registou hoje dois novos casos de pessoas infectadas com covid-19, totalizando o número de casos registados desde Março...

Areias são prioridade

O protocolo com a Agência Portuguesa do Ambiente, Câmara Municipal e Administração do Porto da Figueira permite que, com um investimento de 700 mil...

Tecnológicas adaptam-se e criam soluções para combater a pandemia

A empresa figueirense Streak, especializada em soluções de automação industrial e controlo, já estava a desenvolver em 2019, antes da pandemia, um equipamento com...

Figueira com 193 casos activos – quatro novos casos nas últimas 24h

O concelho da Figueira da Foz registou hoje quatro novos casos de pessoas infectadas com covid-19, totalizando o número de casos registados desde Março...

Lagoas da Vela e Braças na rota da Eurovelo

Perseguindo a actual opção do turismo de natureza, ao ar livre, não só devido ao momento pandémico actual mas porque o futuro traça caminhos...