Início Local Figueira da Foz procura solução para acolher centro de formação do IEFP

Figueira da Foz procura solução para acolher centro de formação do IEFP

Pedro Santana Lopes disse hoje que está à procura de uma solução para instalar um centro de formação do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) na Figueira da Foz, depois de um acordo existente ter caducado.

Na sessão de Câmara de hoje, o presidente do município da Figueira da Foz revelou estar em contacto a tutela para resolver o assunto, depois do contrato de comodato, assinado em Fevereiro de 2020 entre as duas entidades, ter expirado por falta de cumprimento do IEFP.

“Confesso que o trabalho é encontrar uma solução alternativa que vá de encontro às pretensões do IEFP”, disse o autarca, depois de explicar ao vereador social-democrata Ricardo Silva que a sua proposta para prorrogação do contrato de comodato não era possível juridicamente de ser agendada.

O jurista Nuno Costa, que falou na sessão de Câmara, disse que o “compromisso já não existe”, tendo caducado por falta de entrega de um processo de licenciamento nos seis meses seguintes à assinatura do protocolo.

O acordo de cedência do edifício do Sítio das Artes para a instalação de um centro de formação profissional, foi alvo de um contrato de comodato entre o município e o IEFP, em 24 de Fevereiro de 2020, por um período de 50 anos.

Santana Lopes apelou à oposição para que tenha em atenção os interesses do município e não transformem o caso em arma de arremesso ou de litígio e disse que pode haver “perspectivas de uma solução”.

O Sítio das Artes, onde já chegou a funcionar a Universidade Internacional, com cerca de 3.200 metros quadrados, é visto com bons olhos pelo presidente da Câmara da Figueira da Foz para acolher um polo da Universidade de Coimbra, no âmbito de uma parceria que está a ser estabelecida.

“Não consigo perceber como é que o centro de formação é mais importante do que a Universidade de Coimbra”, questionou o autarca, salientando que se o IEFP tivesse cumprido a Câmara tinha de respeitar o contrato.

Frisando que não está a fazer “nada de insensato, mas a agir com muita responsabilidade”, Santana Lopes considerou de “vital importância” para o concelho a instalação da Universidade de Coimbra na Figueira da Foz e referiu que não tem de ser o município a subsidiar o Estado.

O vereador social-democrata Ricardo Silva considera que a instalação de um polo de formação do IEFP na cidade é uma “promessa antiga”, da qual ia resultar um investimento do Estado num imóvel [Sítio das Artes] que não tem condições para receber nada, e acolher cerca de 400 formandos e muitos formadores, “com a dinâmico que isso cria”.

“O que não faltam são sítios”, enfatizou o único eleito do PSD, questionando o presidente da Câmara sobre as necessidades de espaço da Universidade de Coimbra, mas não obtendo resposta.

Também a vereadora Ana Carvalho, do PS, defendeu a importância do centro de formação, que “é fundamental para as empresas” do concelho, embora admitindo que o IEFP tem “responsabilidades” na situação criada.

O vereador socialista e antigo presidente da Câmara, Carlos Monteiro, salientou que a intenção do IEFP era candidatar o centro de formação ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

O autarca do PS disse ainda que não acredita que a Universidade de Coimbra venha para a Figueira da Foz sem ter apoios para requalificar infraestruturas onde possa funcionar e mostrou-se disponível para viabilizar um empréstimo para requalificar instalações que possam servir àquela instituição de ensino.

“O senhor presidente não vai ter a mínima oportunidade de dizer que o ensino superior não veio por nossa causa”, sublinhou.

Pub

Leia também

Figueira recebe 3ª edição da Sardinha Cup 2022

A regata internacional Sardinha Cup 2022 conta com 22 veleiros e uma rota com dois percursos que ligam Saint Gilles Croix de Vie, o...

Quim Barreiros no arraial de Santo António da Misericórdia

O cantor popular Quim Barreiros vai animar o arraial popular do dia 12 de Junho das tradicionais festas de Santo António da Misericórdia –...

Comemorações do 20º aniversário do Centro de Artes e Espectáculos

O Centro de Artes e Espectáculos (CAE) da Figueira da Foz apresenta, no dia 1 de Junho, a peça "Feliz Aniversário", pelo TIL -...

Naval Remo participou na 16ª Edição da Regata Internacional Litocar

Nos passados dias 14 e 15 de Maio realizou-se, em Montemor-o-Velho, a 16ª Edição da Regata Litocar, com participação de 18 Clubes a nível...

Sessão de cinema “O Rei do Riso” no CAE

O Centro de Artes e Espectáculos (CAE) da Figueira da Foz apresenta, segunda-feira, 23 de Maio, pelas 21h30, no Auditório João César Monteiro, uma...