Início Espectáculo Actores Noémia Costa e João Baptista estreiam-se como reis do Carnaval na...

Actores Noémia Costa e João Baptista estreiam-se como reis do Carnaval na Figueira da Foz

Dois dos protagonistas da novela “Terra Brava”, Noémia Costa e João Baptista, estreiam-se este ano num desfile carnavalesco como reis do Carnaval de Buarcos/Figueira da Foz, distrito de Coimbra, admitiram hoje ambos os actores.

Na cerimónia de apresentação dos reis do Carnaval, que decorreu na vila piscatória de Buarcos, Noémia Costa – que, na novela, interpreta a beata coscuvilheira Prazeres, contracenando com o falso padre interpretado por João Baptista – sublinhou que será a “primeira vez” como rainha do Carnaval, nas festividades que têm o seu ponto alto com os corsos de dias 23 e 25.

Questionada pela Lusa sobre as diferenças entre representar numa novela em ambiente controlado ou mesmo num palco de teatro e desfilar na avenida, Noémia Costa afirmou que já tem o “hábito de trabalhar sem rede e no fio da navalha”, adquirido ao longo de 40 anos de carreira como actriz.

“Não vai ser muito diferente”, disse.

Já João Baptista, que também se estreia como rei de um carnaval, manifestou-se “estupefacto” pelo nível organizativo do Carnaval de Buarcos/Figueira da Foz, promovido por uma associação local com o apoio da Câmara Municipal.

“Não fazia ideia da organização fantástica que aqui existe. É uma bênção e uma honra para mim”, declarou.

Liliana Pimentel, da associação do Carnaval de Buarcos/Figueira da Foz, diz que este ano os organizadores optaram por reis “com uma perspectiva nacional, muito conhecidos do público” – nos últimos anos tem reinado uma figura nacional, acompanhada por outra, oriunda do município – e que a participação local fica, este ano, a cargo dos dois padrinhos Ana Santos e Carlos Teixeira, que têm ligações aos grupos carnavalescos e escolas de samba.

“Ecologia – A Terra está de Tanga” é o tema da edição 2020 dos festejos, segundo a organização “uma forma divertida de levar um assunto sério para a avenida, visando também o ajuste do evento às práticas ambientais do município da Figueira da Foz”.

O presidente da autarquia, Carlos Monteiro, lembrou a preocupação de que o Carnaval seja “uma festa sustentável” a nível ambiental – consubstanciada nos oito mil copos reutilizáveis que serão disponibilizados – e agradeceu o “trabalho extraordinário” da associação que o organiza, com um orçamento de 120 mil euros (cerca de metade suportado pela autarquia), dos quais 12 mil euros correspondem ao “cachet” dos reis.

Pub

Leia também

GRV assinala 100 anos

A sessão comemorativa do 100.º aniversário do Grupo Recreativo Vilaverdense (GRV) foi ontem assinalada, numa cerimónia que distinguiu diversas individualidades e entidades ligadas aquela...

Câmara da Figueira da Foz diz que “clima de insegurança” em zona de bares “não pode continuar”

A Câmara Municipal da Figueira da Foz considera que “o clima de insegurança” numa zona de bares da cidade onde hoje de madrugada se...

PSP investiga tiroteio e agressões na madrugada de hoje na Figueira da Foz

A PSP da Figueira da Foz está a investigar um tiroteio, ocorrido na madrugada de hoje, cerca das 3 horas, na zona turística do...

“O planeta está a aquecer e a principal responsabilidade é nossa”, apela Carlos Fiolhais

O Instituto Superior de Engenharia de Coimbra promoveu esta semana uma palestra online sob o tema das alterações climáticas, integrada no ciclo de conferências...

Ilustrações de Marta Monteiro no CAE até Dezembro

A ilustração da artista plástica Marta Monteiro estará em exposição no Centro de Artes e Espectáculos até dia 12 de Dezembro, em mais uma...