Início Cultura “Acontece no tempo e no local certos” - Diz Margarida Perrolas

“Acontece no tempo e no local certos” – Diz Margarida Perrolas

Realizou-se no Auditório Municipal, o “Encontro de Outono” subordinado ao tema “As colecções não europeias nos museus portugueses”.

A iniciativa, promovida pelo ICOM Portugal – designação da secção portuguesa do International Council of Museums/Conselho Internacional de Museus – foi transmitida em directo no canal de Youtube municipal e reuniu cerca de noventa participantes. A escolha da Figueira da Foz e do Museu Municipal Santos Rocha para acolher este encontro, deveu-se ao facto de as colecções do espaço museológico municipal serem particularmente relevantes para o tema em debate, o qual se inscreve na vasta e complexa problemática da devolução das colecções coloniais aos países de origem. A sessão de abertura contou com a presença de Maria de Jesus Monge, presidente do ICOM Portugal e de Luís Raposo, presidente do ICOM Europa.

Maria de Jesus Monge considerou que o Museu Municipal Santos Rocha tem “todas as condições” para ir ao encontro do tema a debate e defendeu a “necessidade imperiosa” de os museólogos e técnicos dos museus, terem “condições de fazer o trabalho que se impõe”, que “é conhecer melhor as nossas colecções”, considerou.  Luís Raposo referiu-se ao tema do encontro como sendo “extremamente actual” e deu nota de que ICOM Internacional e o ICOM Europa têm-lhe “dado muita atenção” nos últimos anos.

Margarida Perrolas, directora do departamento de Cultura e Turismo do município, apresentou as boas-vindas em nome do presidente da Câmara Municipal e saudou o ICOM Portugal pela descentralização que “tem vindo a fazer, com a realização dos encontros em diversas instituições espalhadas por todo o país”. A técnica municipal referiu que o ICOM “reconhece e celebra de forma assertiva” com estes encontros “o papel local, nacional e internacional dos museus como espaços privilegiados de discussão, de debate e de cidadania activa”.

Margarida Perrolas deixou uma palavra de felicitação pelo tema escolhido, o qual é “de enorme pertinência para o nosso museu municipal, cujas colecções etnográficas provenientes dos cinco continentes, são das mais dispersivas do país”, referiu.

“Estes encontros serão seguramente um contributo para que possamos repensar estratégias, programação, caminhos e modos de sentir e estar” nos museus salientou Margarida Perrolas que acredita que “estes encontros são um estímulo à voz poderosa e activa que o ICOM tem sido na defesa da cultura e do património como um direito humano”, referindo que estes encontros “acontecem no tempo certo e no local certo”.

O programa, para além de uma visita ao Museu Municipal Santos Rocha, no primeiro dia, e ao Museu de Ciência da Universidade de Coimbra, no segundo,  incluiu diversas intervenções temáticas e mesas redondas nas quais participaram os representantes do ICOM Portugal e Europa, o director do Museu Nacional de Etnologia, Paulo Costa, e os museólogos estrangeiros  Elke Kellner do  ICOM Áustria; Guido Gryseels, do  Royal Museum for Central Africa (Bélgica); Hanna Pennock, da Cultural Heritage Agency of the Netherlands, e Luís Pérez, do Museo Nacional de Antropologia, ICOM Espanha.

 

Pub

Leia também

Aviso laranja devido à agitação marítima e amarelo devido à chuva

O concelho da Figueira da Foz encontra-se sob aviso amarelo devido à previsão de chuva e agitação marítima durante o dia de hoje, sendo...

Ginásio na maior competição mundial de stand up paddle

Através da atleta Maria Edite Fernandes, o Ginásio marcou presença na 11ª edição da maior competição mundial de Stand Up Paddle, prova de 11...

Pista de gelo natural no Parque de Natal

No parque de estacionamento da Avenida de Espanha encontra-se a funcionar, até 9 de Janeiro de 2022, o Parque de Natal, com diversos carrosséis...

Posto de testagem a funcionar até final de Dezembro

A Figueira da Foz tem em funcionamento um posto de testagem gratuito, de quinta-feira a sábado, das 18 às 22 horas, que se encontra...

DGS recomenda uso de máscaras em bares e discotecas sempre que possível

A Direcção-Geral da Saúde (DGS) indicou hoje que recomenda a utilização de máscara em bares e discotecas sempre que possível, ainda que o seu...