Início Nacional Covid-19: Portugueses marcam testes antes do Natal para poder estar com a...

Covid-19: Portugueses marcam testes antes do Natal para poder estar com a família

Muitos portugueses estão a marcar testes à covid-19 para os dias que antecedem o Natal para poderem reunir-se com a família, segundo a Unilabs Portugal, que só para o dia 22 de Dezembro tem mais de 1.500 marcações.

“Desde a comunicação (em 05 de Dezembro) do primeiro-ministro relativamente a como será o Natal, nomeadamente a partir de segunda e terça-feira, tivemos um incremento muito grande de pedidos de testagem, nomeadamente testes de PCR e também testes de antigénio, para os dias 21, 22, e 23 de Dezembro”, disse à agência Lusa o presidente da rede de diagnóstico clínico.

Para Luís Menezes, esta situação demonstra que “as pessoas vêem na testagem uma forma de criarem uma salvaguarda adicional”, além das medidas apontadas pelo Governo.

A directora-geral da Saúde, Graça Freitas, apelou, numa conferência de imprensa recente sobre a covid-19, para que a população não faça testes por iniciativa própria, devendo esperar por uma requisição ou por um conselho médico.

Uma posição sustentada por Luís Menezes, afirmando que os centros de diagnóstico “estão disponíveis para apoiar as autoridades públicas e as pessoas de forma individual neste pedido, mas é preciso lembrar que tudo aquilo que está a ser dito pelas autoridades de saúde pública deve ser tido em conta”.

“A testagem pode ser vista como mais uma salvaguarda”, mas a ceia de Natal deve ser realizada com um número reduzido de pessoas, com distanciamento físico e com o uso de máscaras sempre que possível.

Os testes de detecção da covid-19 (PCR) são os mais procurados, não necessitam de prescrição médica, ao contrário dos testes rápidos, que estão “claramente contraindicados” porque tem muito baixa sensibilidade para os indivíduos assintomáticos, disse, salientando que “é importante as pessoas terem noção de que o teste não é uma certeza absoluta de que estão negativos”.

O presidente Associação Nacional dos Médicos de Saúde Pública, Ricardo Mexia, disse à Lusa que “é importante que pessoas tenham a perceção de que as diversas medidas e cautelas que podem ter em relação a evitar a disseminação da doença são complementares” e considerou “uma estratégia interessante” a utilização de testes para identificar pessoas que podem estar infetadas, mas são assintomáticas.

“É uma medida que me parece interessante e que pode ajudar também a reduzir o risco de uma exposição que é previsível venha a acontecer no período das festividades”, afirmou Ricardo Mexia, ressalvando que a testagem “não é para permitir reduzir as outras medidas” que contribuem para a redução do risco, mas para as complementar.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,5 milhões de mortos no mundo desde Dezembro do ano passado, incluindo 5.278 em Portugal.

Pub

Leia também

Homem em prisão preventiva após violar medidas de coacção

Um homem de 25 anos ficou em prisão preventiva após ter violado a sua medida de coacção em Agosto, afirmou o Ministério Público de...

Tiago Bettencourt apresenta espectáculo com Orquestra Clássica do Centro

O Centro de Artes e Espectáculos (CAE) vai dinamizar um concerto, dia 1 de Outubro, do músico Tiago Bettencourt com a Orquestra Clássica do...

Investigadores de Coimbra ‘preparam’ refeições à base de algas da Figueira da Foz

Algas existentes nos penedos da praia da Tamargueira, em Buarcos, estão na base de um projecto que inclui sopas, pratos salgados e sobremesas, coordenado...

Embarcação a duas milhas da Figueira pede auxílio

Dois tripulantes de embarcações salva-vidas auxiliaram hoje, de madrugada, uma embarcação de recreio “que se encontrava sem propulsão, nas imediações da entrada da barra...

“Casa Aberta” no Posto de Vacinação do Quartel

O Centro de Vacinação Covid-19, em funcionamento no Quartel da GNR, já se encontra de volta ao activo sob o regime de "Casa Aberta"....