Início Nacional Covid-19: Alerta redobrado com fim do estado de emergência, salienta Governo

Covid-19: Alerta redobrado com fim do estado de emergência, salienta Governo

O secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, alertou hoje para a necessidade de a população estar mais alerta com o início do desconfinamento, e salientou que as máscaras não anulam a possibilidade de infecção.

“O levantamento do estado de emergência obriga-nos a estar ainda mais alerta”, disse Lacerda Sales na conferência de imprensa diária para dar conta da evolução da pandemia covid-19 em Portugal.

O secretário de Estado adiantou que o mês de maio “é determinante” na luta contra a doença provocada pelo novo coronavírus. “Com o desconfinamento progressivo temos responsabilidades acrescidas de seguir ainda de forma mais premente as orientações da Direcção-Geral da Saúde”, alertou.

“É importante que as pessoas tenham em linha de conta que as máscaras não as protegem se não forem usadas correctamente e se não forem seguidas as regras de higienização das mãos, que não deixam de vigorar com o fim do estado de emergência”, afirmou.

António Lacerda Sales disse que já foram emitidos 202 certificados para permitir a produção nacional de máscaras de protecção, 71 dos quais para produção de máscaras comunitárias, 46 destas reutilizáveis.

Até agora há 60 empresas certificadas para produzir máscaras.

O responsável enfatizou que as máscaras, “sendo importantes, não anulam a importância das restantes medidas com vista e evitar novas infecções”, um aviso também deixado na conferência de imprensa por Graça Freitas, directora-geral da Saúde.

“O desconfinamento não nos isenta de continuarmos a seguir medidas de prevenção e controlo da infecção”, sendo que uma só medida não é eficaz, disse a responsável, acrescentando que é precisa muita atenção às características das máscaras comunitárias (ou sociais), já que as há de uso único e reutilizáveis.

Quanto a testes de diagnóstico, o secretário de Estado disse que desde 01 de Março já foram feitos mais de 396 mil testes, 80% dos quais no mês de Abril. Só esta semana foram feitos em média 13.700 testes por dia.

Lacerda Sales disse ainda que o “stock” nacional de testes de diagnóstico é de mais de um milhão, tendo sido distribuídos cerca de 328 mil pelas administrações regionais de saúde.

O novo coronavírus já provocou em Portugal 989 mortes em 25.045 pessoas infectadas, segundo a Direcção-Geral da Saúde.

Pub

Leia também

Acidentes rodoviários marcaram ontem a Figueira

Ontem de manhã, mais precisamente às 10h15, aconteceu um embate traseiro, sem consequências para os condutores na avenida D. Pedro. Às 15h30,...

DGS garante que dados em Portugal são fiáveis

A directora-geral da Saúde garantiu hoje que os dados sobre o número de casos de covid-19 em Portugal são fiáveis, observando que...

Não portugueses e estrangeiros sem residência têm de pagar teste em Portugal

Os cidadãos não portugueses ou estrangeiros sem residência em Portugal que não tenham teste negativo à covid-19 à chegada têm de o...

Coliseu Figueirense com plano de animação de verão

Entre Julho e Agosto estão previstos vários concertos musicais no redondel do Coliseu Figueirense. No ano que assinala 125 anos, o recinto...

Fogo na sede da Naval foi há 23 anos

Foi no dia 4 de Julho de 1997, que a Associação Naval 1.º de Maio viu o fogo destruir a sua sede,...