Início Local Videovigilância contra incêndios cobre 95% do território da Figueira da Foz

Videovigilância contra incêndios cobre 95% do território da Figueira da Foz

O projecto de videovigilância contra incêndios da Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra cobre cerca de 95% do concelho da Figueira da Foz com a instalação de uma torre de detecção na Serra da Boa Viagem.

Durante uma visita à 18.ª torre de videovigilância, de um total de 20, o secretário-geral da CIM da Região de Coimbra, Jorge Brito, salientou hoje que o dispositivo “cobre praticamente todo o concelho da Figueira da Foz e algumas parcelas dos municípios vizinhos”.

O Sistema Integrado de Videovigilância para a Prevenção de Incêndios Florestais deverá ficar concluído no final de Julho com a instalação de mais duas torres de videovigilância nos concelhos de Montemor-o-Velho e Condeixa-a-Nova e vai permitir uma cobertura territorial de 90% na região.

“O sistema vai contribuir para uma menor exposição ao risco e à vulnerabilidade de incêndio”, frisou Jorge Brito, salientando que, na Figueira da Foz, o projecto foi optimizado através de um protocolo do município com os Bombeiros Voluntários locais para efectuarem vigilância permanente nos restantes 5% do território municipal, situados em zonas sombra.

O projecto prevê no total a instalação de 37 câmaras de videovigilância, 20 das quais em zonas florestais dos 19 municípios da Região de Coimbra e 17 nos 14 municípios da Região Viseu Dão Lafões, que actuam através de infravermelhos com bom ou mau tempo.

O sistema de videovigilância, que tem um custo total de quase quatro milhões de euros, financiados a 75% por fundos europeus, inclui, entre outros, as 37 torres e igual número de sistemas de detecção e 39 centros de gestão e controle.

“Trata-se do maior projecto de videovigilância do país”, sublinhou o secretário executivo da CIM Região de Coimbra, que considerou um “sinal eficaz e efectivo de diminuição à vulnerabilidade aos incêndios”.

Segundo Jorge Brito, o sistema utiliza tecnologia de ponta, com detecção automática nocturna e diurna, visível em todos os centros municipais de protecção civil, que é um excelente apoio “à boa decisão” operacional do comando.

O POSEUR (Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos), que financia o projecto, já comparticipou a instalação de 138 torres de videovigilância no país com nove milhões de euros do Fundo de Coesão, num investimento de 11 milhões de euros.

Pub

Leia também

Homem em prisão preventiva após violar medidas de coacção

Um homem de 25 anos ficou em prisão preventiva após ter violado a sua medida de coacção em Agosto, afirmou o Ministério Público de...

Tiago Bettencourt apresenta espectáculo com Orquestra Clássica do Centro

O Centro de Artes e Espectáculos (CAE) vai dinamizar um concerto, dia 1 de Outubro, do músico Tiago Bettencourt com a Orquestra Clássica do...

Investigadores de Coimbra ‘preparam’ refeições à base de algas da Figueira da Foz

Algas existentes nos penedos da praia da Tamargueira, em Buarcos, estão na base de um projecto que inclui sopas, pratos salgados e sobremesas, coordenado...

Embarcação a duas milhas da Figueira pede auxílio

Dois tripulantes de embarcações salva-vidas auxiliaram hoje, de madrugada, uma embarcação de recreio “que se encontrava sem propulsão, nas imediações da entrada da barra...

“Casa Aberta” no Posto de Vacinação do Quartel

O Centro de Vacinação Covid-19, em funcionamento no Quartel da GNR, já se encontra de volta ao activo sob o regime de "Casa Aberta"....