Início Internacional Sente-se o “medo” de tudo

Sente-se o “medo” de tudo

Halyna Hhylava, natural da Ucrânia, mais exactamente de Borchiv (concelho de Ternopil), reside e trabalha na Figueira desde 2002. Fala português, com relativa fluidez, e gosta de viver por cá.

“Não penso sair da Figueira, foi logo a terra para onde viemos. Até já comprei apartamento”, diz. Halyna vive com o marido e ambos estão preocupados com a filha e neta que residem na Ucrânia, a cerca de 500 quilómetros da capital Kiev e a 200 da fronteira com a Polónia.

“Lá não se vive mal…”, disse a’ O Figueirense.  Quando fala ao telefone com a filha sente-se o “medo de tudo. A Ucrânia é democrática, tem petróleo… daí esta situação”, pensa e diz Halyna Hhylava.

Desenvolvimento na edição papel.

Pub

Leia também

Festa do Arroz em Maiorca

A Confraria do Arroz Doce de Maiorca vai realizar depois de amanhã, domingo, a Festa do Arroz, que irá decorrer em Maiorca. Esta iniciativa tem...

O Figueirense já nas bancas!

A edição mensal de Maio d'O Figueirense já se encontra nas bancas! Eis a primeira página:

19º aniversário do Núcleo Museológico do Sal encerra «Maio é Museu!»

A programação cultural promovida pelo Museu Municipal Santos Rocha (MMSR), no âmbito da iniciativa da 10.ª edição de “Maio é Museu!”, vai culminar nas...

Arquitecto figueirense ganha prémio nacional

O arquitecto paisagista figueirense Fernando dos Santos Pessoa ganhou o Prémio “Ambiente e Paisagem Gonçalo Ribeiro Telles”, segundo apurou O Figueirense. Outro dos premiados foi...

O Figueirense na Antena 1

O Figueirense esteve novamente na Antena 1, no programa de emissão internacional "Portugal em Directo", onde a jornalista Cláudia Aguiar Rodrigues conversou com o...