Início Internacional Sente-se o “medo” de tudo

Sente-se o “medo” de tudo

Halyna Hhylava, natural da Ucrânia, mais exactamente de Borchiv (concelho de Ternopil), reside e trabalha na Figueira desde 2002. Fala português, com relativa fluidez, e gosta de viver por cá.

“Não penso sair da Figueira, foi logo a terra para onde viemos. Até já comprei apartamento”, diz. Halyna vive com o marido e ambos estão preocupados com a filha e neta que residem na Ucrânia, a cerca de 500 quilómetros da capital Kiev e a 200 da fronteira com a Polónia.

“Lá não se vive mal…”, disse a’ O Figueirense.  Quando fala ao telefone com a filha sente-se o “medo de tudo. A Ucrânia é democrática, tem petróleo… daí esta situação”, pensa e diz Halyna Hhylava.

Desenvolvimento na edição papel.

Pub

Leia também

PSP promove projecto de prevenção em 62 escolas de Coimbra e Figueira da Foz

Mais de 60 estabelecimentos de ensino básico e secundário da área de responsabilidade da PSP de Coimbra e Figueira da Foz vão ser abrangidos,...

Magenta apresenta “Aqui há Natal #2” em exposição no CAE

Até ao final do mês, a Sala Zé Penicheiro do Centro de Artes e Espectáculos terá patente a exposição "Aqui há Natal #2", pela...

Passagem de ano na Figueira com música e fogo-de-artifício

Já se encontra definido o programa para as festividades da passagem de ano da Figueira da Foz. No palco que se situará na Avenida...

Natal acendeu luz

A Figueira já se iluminou para este Natal! Um ângulo da Rua da República.

CAE apresenta “Decisão de Partir” de Park Chan-wook

No próximo dia 9 de Dezembro, pelas 21h30, o Centro de Artes e Espectáculos apresenta uma sessão de cinema com o filme "Decisão de...