Início Local Protocolo aprovado que permite obra de estrada panorâmica no Cabo Mondego

Protocolo aprovado que permite obra de estrada panorâmica no Cabo Mondego

A autarquia da Figueira da Foz aprovou hoje uma minuta de protocolo a assinar com uma empresa privada, que vai permitir criar uma nova estrada panorâmica, no Cabo Mondego, entre Buarcos e a freguesia de Quiaios.

A “autorização de entrada, intervenção e requalificação/arranjo da designada Estrada Enforca-Cães”, hoje aprovada em reunião do executivo, permitirá requalificar o actual caminho de pedra e terra batida, com cerca de dois quilómetros e situado em parte em propriedade privada – que serviu, até há alguns anos atrás, as pedreiras da cimenteira ali existente, mas cuja circulação foi sempre facultada a viaturas particulares.

A criação da estrada panorâmica é uma ambição de décadas, em especial dos residentes na localidade de Murtinheira, freguesia de Quiaios, que passam a ter um acesso muito mais célere e com condições de conforto e segurança à vila piscatória de Buarcos e daí à cidade da Figueira da Foz.

Já depois do encerramento da cimenteira e após o acidente nas pedreiras de Borba, o “Enforca-Cães” foi fechado ao trânsito por motivos de segurança, devido à queda de pedras das arribas que atravessa, entre o farol do Cabo Mondego e o mar, e assim se mantém.

“O protocolo tem como objectivo fazer a obra e abrir a estrada ao público”, disse hoje à agência Lusa Carlos Monteiro, presidente desta autarquia.

O protocolo a assinar com uma empresa da holding brasileira Camargo Correia, que detém os terrenos, inclui, no entanto, uma cláusula de “salvaguarda”, a da intervenção não implicar “custos desproporcionados”, conclusão que está ainda pendente de um estudo do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), que só deverá estar concluído em finais de Abril, adiantou o autarca.

Caso o relatório do LNEC demonstre que a requalificação da estrada é exequível, as medidas de segurança a tomar deverão incidir, nomeadamente, na prevenção de deslizamento de pedras das arribas e na colocação de guardas de protecção na estrada, em particular no lado poente, nas ravinas sobre o mar, actualmente inexistentes.

Segundo Carlos Monteiro a estrada terá o mesmo traçado do caminho actual, entre a serra da Boa Viagem (no acesso ao Farol do Cabo Mondego) e a curva da chamada Casa dos Cogumelos, à entrada da povoação da Murtinheira, a norte.

Já a chamada estrada da fábrica – que atravessa, quase no sopé da encosta, o antigo complexo fabril e dá acesso a praias e locais de pesca, mas que permanece encerrada – foi alvo de uma disputa judicial sobre a sua localização, ou não, em domínio público marítimo (a exemplo de parte do traçado do Enforca-Cães) e o tribunal veio a dar razão à autarquia, acolhendo essa pretensão.

O plano da Câmara Municipal é que essa via seja aberta a peões e à circulação de bicicletas, mas, para isso acontecer, ainda terão de ser avaliadas as condições de segurança, nomeadamente dos muros sobre o mar que estão degradados e também feita a protecção dos edifícios fabris que ali se mantêm, a exemplo de outras infraestruturas e espaços naturais. Essa avaliação, de acordo com Carlos Monteiro, será feita em conjunto pela autarquia, Agência Portuguesa do Ambiente e o proprietário da fábrica.

Pub

Leia também

Época balnear arrancou hoje em algumas zonas, início de época na Figueira esperado para dia 20 de Junho

A época balnear arrancou hoje em todas as praias do Algarve, Almada, Cascais e na praia da Nazaré, com regras de distanciamento...

Empresas do interior do distrito de Coimbra querem acesso ágil às ajudas do Estado

As micro-empresas do interior do distrito de Coimbra mostram-se satisfeitas com a renovação dos apoios excepcionais ao sector, mas querem o Governo...

Insultos no Facebook custaram 5.000 euros a ex-vereador da Figueira da Foz

Um ex-vereador na Câmara Municipal da Figueira da Foz teve de indemnizar em 5.000 euros um actual vereador do PSD, depois de...

Figueira da Foz tem a “evolução mais grave” no desemprego da região de Coimbra

A Figueira da Foz é o município da Região de Coimbra com "evolução mais grave e preocupante" no que diz respeito aos...

“O novo paradigma da mobilidade” – palestra do Rotary Clube da Figueira com Gonçalo Tomé

O Rotary Clube da Figueira da Foz vai promover uma palestra com o tema “O novo paradigma da mobilidade”, convidando Gonçalo Tomé,...