Início Local Navigator e P2X Europe fecham acordo de princípio para produção de combustível...

Navigator e P2X Europe fecham acordo de princípio para produção de combustível verde

A Navigator e a alemã P2X Europe fecharam um acordo de princípio para a criação de uma ‘joint-venture‘ P2X Portugal visando desenvolver uma unidade industrial para a produção de combustível verde destinado à aviação, foi hoje divulgado.

O objectivo é desenvolver “uma unidade industrial de última geração para produzir, em larga escala, combustíveis não fósseis para o sector da aviação, também conhecidos como e-SAFs (e-Sustainable Aviation Fuels) – jet-fuel (querosene) sintéctico, neutro em carbono, produzido a partir de hidrogénio verde e CO2 biogénico”, refere a Navigator, em comunicado.

O projecto “tira partido da elevada competitividade de Portugal na produção de energia renovável (solar e eólica) e do CO2 biogénico gerado pelas biorrefinarias da Navigator que utilizam como recurso as florestas sustentáveis”, adianta.

Em conjunto, “estes são os dois elementos críticos para o sucesso da produção à escala industrial de jet-fuels sintéticos net-zero (neutros em carbono), com vista à descarbonização da indústria da aviação”, acrescenta a Navigator.

A ‘joint-venture‘ reúne, por um lado, “o vasto ‘know-how‘ da P2X Europe, precursora no desenvolvimento de projectos PtL (Power-to-Liquids) a nível internacional e ‘trader experiente’ em combustíveis líquidos, e por outro lado a vasta experiência industrial da Navigator na gestão de biorrefinarias e florestas sustentáveis”.

A instalação da P2X Portugal no complexo industrial da Navigator na Figueira da Foz “marca um passo fundamental para Portugal e para a Europa no caminho para a construção de um ecossistema totalmente integrado de produção de combustíveis verdes”.

A P2X Portugal vai reunir “empresas líderes em tecnologia e engenharia e integra toda a cadeia de valor do processo, composto por captura de carbono de até 280.000 toneladas de CO2 biogénico e várias centenas de megawatts de nova energia renovável”.

Em ano cruzeiro, a capacidade total de produção de eFuel é de 80.000 toneladas, assim que totalmente desenvolvido, permitindo reduzir as emissões anuais de carbono em até 280.000 toneladas.

“Para as duas primeiras fases de desenvolvimento, o investimento do projecto totalizará cerca de 550-600 milhões de euros na instalação de produção de H2 verde, na infraestrutura e processo de captura de CO2 biogénico, e na capacidade de produção de 40.000 toneladas por ano de crude e combustível sintéctico”, prossegue.

O Governo português “concedeu ao projeto PtL da P2X Portugal o estatuto de Projecto de Interesse Nacional (PIN), o que atesta a sua força, maturidade e qualidade global”, sublinha a Navigator.

Sujeito ao cumprimento de condições precedentes e à decisão final de investimento prevista para ocorrer até meados de 2023, o projecto “tem programado iniciar a operação comercial já no primeiro semestre de 2026”.

A Navigator refere que as condições precedentes exigidas para uma decisão final de investimento positiva incluem, entre outras, “disponibilidade de energia renovável a preços competitivos (tipicamente eólica e solar), adequado enquadramento regulatório para a produção de Hidrogénio Verde, a definir no UE Delegated Act atualmente em discussão em Bruxelas, acordos de ‘off-take‘ satisfatórios com companhias aéreas de referência, e obtenção de incentivos adequados ao investimento proporcionados pela União Europeia e pelo Governo português”.

Esta ‘joint-venture‘ “está em processo de obtenção de autorização das autoridades ‘anti-trust‘ da UE”.

Pub

Leia também

Suspeito de furto com mandado de detenção europeu em prisão preventiva

Um homem de nacionalidade estrangeira, suspeito do furto de equipamentos electrónicos num estabelecimento comercial da Figueira da Foz, ficou em prisão preventiva dado sobre...

Clube reproduz capa de “A Valsa dos Detectives” dos GNR para ajudar Unicef

O clube de coleccionismo de arte ‘online’ Rastro, sediado na Figueira da Foz, reproduziu em 100 serigrafias a capa do vinil “A Valsa dos...

Santana Lopes assume que não vai adquirir Cabo Mondego devido a suspeições

O presidente da Câmara da Figueira da Foz assumiu hoje que não vai adquirir o Cabo Mondego, cujo negócio estava acertado por 2,1 milhões...

Banda Os Quatro e Meia actua no fim de ano da Figueira da Foz

A festa de Fim de Ano na Figueira da Foz vai contar com o habitual espectáculo de fogo de artifício e a actuação da...

Ginásio conquista prata e bronze na regata “Aerobic Monsters”

O Clube Naval Infante D. Henrique organizou no sábado, dia 3, a Regata Internacional “Aerobic Monsters”, exclusiva para embarcações skiff, na qual participaram quatro...