Início Local Movimento dos portos do continente desce 2,2% nos primeiros cinco meses do...

Movimento dos portos do continente desce 2,2% nos primeiros cinco meses do ano

O movimento de carga nos portos do continente foi de cerca de 37,6 milhões de toneladas, entre janeiro e maio de 2019, menos 2,2% do que no período homólogo de 2018, informou hoje a AMT.

De acordo com o relatório de maio de 2019 do Acompanhamento do Mercado Portuário, da Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT), o movimento de carga no sistema portuário do continente português perdeu globalmente 833,7 mil toneladas, nos primeiros cinco meses de 2019.

O documento aponta a redução do volume de importações de petróleo bruto, que no período em causa sofreu uma quebra de 1,15 milhões de toneladas, e as greves, total de três dias em maio e ao trabalho extraordinário desde esse mês, no porto de Sines, como as principais razões para a descida dos valores.

O porto de Sines, que é o que mais impacto tem no desempenho global dos portos de Portugal continental, registou uma quebra de movimentação de 4%, seguido do porto de Lisboa, que teve uma variação negativa de 4,6%.

Também os portos da Figueira da Foz e de Faro registaram descidas nos movimentos de carga, de 15,6% e 43% respetivamente, embora com menos expressão em termos absolutos.

Os restantes portos (Leixões, Aveiro, Viana do Castelo e Setúbal) registaram desempenhos positivos, com destaque para Leixões e Aveiro, “que mantêm os volumes de carga mais elevados de sempre, após acréscimos respetivos de 3,1% e de 1,2% (isto é, respetivamente mais 248 e 27 mil toneladas)”, acrescenta o documento.

Quanto ao volume global de carga movimenta, o porto de Sines fixou a sua quota em 49,6%, seguido de Leixões com 21,9%, Lisboa com 12,4%, Setúbal com 7,6% e Aveiro com 5,9%.

O relatório salienta ainda que a carga Ro-Ro (qualquer tipo de carga que embarque e desembarque a rolar) atingiu a melhor marca de sempre, subindo 18,9% para 793,7 mil toneladas, porém o segmento dos contentores registou uma variação global negativa de 0,9% no volume de TEU (Unidade Equivalente a 20 Pés) movimentado, o que corresponde a um decréscimo de 10,6 mil TEU, de janeiro a maio de 2019.

Lusa

Pub

Leia também

Ministro garante que cursos superiores não vão mudar para modelo de ensino à distância

Nenhuma instituição de ensino superior pediu autorização para alterar o modelo dos cursos para ensino à distância, garantiu hoje o ministro do...

Famílias que já devolveram manuais escolares podem recuperá-los até Setembro

As escolas já receberam indicações para suspender a devolução dos manuais escolares, mas a tutela avisa que as famílias que já entregaram...

Acidentes rodoviários marcaram ontem a Figueira

Ontem de manhã, mais precisamente às 10h15, aconteceu um embate traseiro, sem consequências para os condutores na avenida D. Pedro. Às 15h30,...

DGS garante que dados em Portugal são fiáveis

A directora-geral da Saúde garantiu hoje que os dados sobre o número de casos de covid-19 em Portugal são fiáveis, observando que...

Não portugueses e estrangeiros sem residência têm de pagar teste em Portugal

Os cidadãos não portugueses ou estrangeiros sem residência em Portugal que não tenham teste negativo à covid-19 à chegada têm de o...