Início Local Hospital da Figueira da Foz com metade dos internados face ao início...

Hospital da Figueira da Foz com metade dos internados face ao início do mês

O Hospital Distrital da Figueira da Foz registou, nas últimas 24h, 35 pessoas internadas em enfermaria com covid-19, menos de metade do que no início do mês, disse fonte da unidade hospitalar.

Segundo a instituição, no pico da terceira vaga pandémica, na última semana de Janeiro e primeiras de Fevereiro, a unidade hospitalar chegou a ter 74 internados com covid-19.

“Por motivos de gestão de internamento transferiu oito doentes com o novo coronavírus – quatro para o Centro de Saúde Militar de Coimbra, três para o espaço Naturidade em Porto de Mós e um para a Fundação Sophia, em Coimbra – e nove doentes não covid-19 para o Hospital de Cantanhede”, refere um relatório enviado à agência Lusa.

Com o desagravamento da situação, o Hospital Distrital da Figueira da Foz baixou da Fase 4 (Crítica) para a Fase 3 (Grave) no dia 16 de Fevereiro.

Segundo a instituição, a actividade cirúrgica programada esteve condicionada apenas aos doentes prioritários e urgentes, tendo-se realizado apenas as cirurgias inadiáveis.

“Mesmo em fase crítica mantiveram-se os procedimentos ao nível da actividade de Consulta Externa, com incentivo ao recurso de consultas não presenciais/teleconsulta, sempre que o doente reunia critérios clínicos para o efeito”, indica o relatório.

O Hospital de Dia manteve a maioria da actividade e a cirurgia de ambulatório apenas na Fase 4 suspendeu as intervenções adiáveis.

Na fase actual do Plano de Contingência (Fase 3), que consiste na concentração de doentes covid-19 na mais reduzida área possível, de modo a libertar enfermarias para outros doentes de forma a normalizar a atividade médica e cirúrgica, com a realização de cirurgias programadas.

“Visto que os internamentos de doentes com covid-19 começam a diminuir e a pressão nos serviços de urgência também desceu, o Hospital da Figueira da Foz visa retomar ou a programar as cirurgias adiadas”, frisa aquela unidade hospitalar.

A retoma de actividade vai ser gradual em virtude do decréscimo das necessidades de internamento por covid-19 e, nas próximas duas semanas, se a tendência de desagravamento se mantiver, o hospital pode passar para a Fase 2 de Plano de Contingência.

O Hospital Distrital da Figueira da Foz salienta ainda que, pela primeira vez nos últimos meses, não regista profissionais de saúde infectados, estando apenas dois em final de período de isolamento profilático.

Pub

Leia também

Casino reabre com temas primaveris

O Casino Figueira reabriu sob a alçada da campanha “Primavera”, com o intuito de apostar numa comunicação informal, “colorida e sensorial”, traduzindo um ambiente...

Três novos casos nas últimas 24h

O concelho da Figueira da Foz registou hoje três novos casos de pessoas infectadas com covid-19, totalizando o número de casos registados desde Março...

Pesca da sardinha autorizada a partir de 17 de Maio

A pesca da sardinha reabre às 00h00 de 17 de Maio, segundo despacho ontem publicado, que levanta uma proibição com quase sete meses, com...

Figueira da Foz vai contar os seus azulejos

O município da Figueira da Foz tem em curso um levantamento do património de azulejos do concelho, através do reconhecimento e registo fotográfico para...

Transposição de areias para tratar erosão a sul da Figueira da Foz só em 2023

A transposição de três milhões de metros cúbicos de areia, de norte para sul do Mondego, na Figueira da Foz, só deverá começar em...