Início Local Hospital da Figueira com mais 38 médicos internos

Hospital da Figueira com mais 38 médicos internos

O Hospital acolheu 38 novos médicos internos de formação geral e especializada que escolheram efectuar a sua formação na Figueira.

Este ano, face à situação pandémica, a sessão de acolhimento e boas-vindas foi restrita e dividida em dois grupos, depois de todos os médicos internos terem feito testes à covid-19 no Serviço de Medicina Laboratorial daquela unidade hospitalar.

Manuel Teixeira Veríssimo relembrou, na recepção, que “uma boa formação é a base para a profissão de um médico que nunca está totalmente formado”. O médico e presidente do conselho de administração do Hospital, referiu ainda que “a medicina é composta pela arte e pela ciência e que não se pode perder a arte de aplicar em cada doente o que se sabe, a relação médico-doente é o mais importante”.

Dos 38 médicos chegados à Figueira, 30 são de formação geral e oito de formação especializada que estão distribuídos pelas especialidades de cirurgia geral, medicina interna, ortopedia e pediatria.

Este ano, o Hospital conta com 68 médicos em formação, já que a somar aos novos internos estão mais 30 clínicos que transitaram dos anos anteriores e que se mantêm em formação naquela instituição, “o que revela um reconhecimento cada vez maior da qualidade clínica e formativa do Hospital da Figueira da Foz”.

Armanda Rebelo é uma das internas que escolheu o Hospital Distrital da Figueira da Foz para realizar a sua formação. Vinda da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, Armanda é natural de Bragança e optou pela Figueira porque queria fazer a sua formação fora dos hospitais centrais, mas próximo de Coimbra onde já tem laços. A nova médica reconhece que na sua decisão pesou as referências de colegas sobre “o bom ambiente hospitalar”. Iniciou este ano, na Figueira, a formação especializada em pediatria, depois da experiência positiva do internado geral já cá realizado. Destaca que “os profissionais do Hospital da Figueira da Foz estão abertos para o ensino, para a formação e que no ano comum deram oportunidade de crescimento”. Este é um hospital familiar, em que se sente confortável e que tem boas condições de trabalho.

Pub

Leia também

Carlos Fiolhais dá a conhecer “A Ciência e os Seus Inimigos” nas “5as de Leitura”

Realiza-se no dia 27 de Janeiro, pelas 21h30, no Auditório Municipal da Figueira da Foz, a segunda sessão, da 12ª temporada, do projecto de promoção...

Palestra Rotary – A (r)evolução da compaixão: da ciência à prática

Amanhã, pelas 21h30, o Rotary Club da Figueira da Foz promove uma palestra online sob o tema "A (r)evolução da compaixão: da ciência à...

Remadores da Naval participam na segunda fase dos testes para Seleção Nacional

No passado dia 15 de Janeiro realizou-se na Albufeira da Barragem do Maranhão, Avis, a segunda fase de testes que tem em vista a...

Pessoas com diabetes com mais de 18 anos já podem agendar reforço de vacina contra a covid-19

As pessoas com mais de 18 anos e comorbilidades associadas já podem agendar o reforço da vacinação contra a covid-19 através sistema de senha...

Montemor-o-Velho destruiu 870 ninhos de vespa asiática em 2021

A Protecção Civil de Montemor-o-Velho destruiu, em 2021, cerca de 870 ninhos de vespa asiática, mais 170 ninhos do que no ano anterior. “Em 2021...