Início Local Figueira da Foz tem acordo para adquirir Cabo Mondego por 2,1 ME

Figueira da Foz tem acordo para adquirir Cabo Mondego por 2,1 ME

O presidente do município da Figueira da Foz anunciou hoje que está fechado o acordo para a aquisição de 76 hectares no Cabo Mondego, por 2,1 milhões de euros, que inclui antigas instalações fabris, uma pedreira e terrenos.

O acordo inclui também a área da estrada do “Enforca Cães”, recentemente requalificada e asfaltada.

Em declarações à agência Lusa, Pedro Santana Lopes disse que há um acordo com o maior partido da oposição (PS) para a concretização do negócio, que deverá ser formalizado em sessão de Câmara e depois ratificado em Assembleia Municipal.

“O Partido Socialista declarou que dava apoio e aprovava favoravelmente o financiamento, caso fosse necessário. E, portanto, esse acordo está feito e já informei também outras forças políticas”, disse o presidente da autarquia figueirense.

Segundo o autarca, na área que o município vai adquirir à empresa que sucedeu à Cimpor (Inter-Cement Portugal) existem vários edifícios com capacidade construtiva, em conformidade com o Plano Director Municipal e a área de protecção do farol.

“Vários regimes jurídicos ali confluem, mas que não impedem o desenvolvimento de alguns projetos respeitadores do local e das suas extraordinárias características”, salientou Santana Lopes, referindo que a zona tem área de construção permitida para unidades de desenvolvimento compatíveis com o sítio.

Para o presidente da Câmara, o local poderá comportar espaços de ensino, investigação, eventualmente turismo.

“Mas vamos ver, agora é tempo de desenhar e criar e de abrir um tempo novo”.

De acordo com o autarca, o Cabo Mondego poderá também acolher espaços da Universidade de Coimbra, no âmbito da parceria estabelecida com o município para a instalação de um polo de ensino superior na cidade da Figueira da Foz, mas isso depende “do trabalho conjunto” que está a ser efectuado.

Santana Lopes espera poder candidatar a fundos comunitários os investimentos que forem projetados para o Cabo Mondego, tendo já dado conta dessa intenção à Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) numa reunião realizada na quinta-feira.

Pub

Leia também

GNR detém homem detido por furto em armazém industrial

O Comando Territorial de Coimbra da GNR, através do Posto Territorial da Praia de Quiaios, deteve, no domingo, em flagrante, um homem de 25...

Plano Nacional de Cinema no AEZUFF

O Agrupamento de Escolas da Zona Urbana da Figueira da Foz (AEZUFF) e o Centro de Artes e Espectáculos dinamizaram a iniciativa “Escola vai...

Bombeiros Voluntários homenagearam o seu presidente

O corpo dos Bombeiros Voluntários da Figueira da Foz decidiu homenagear o seu presidente, Lídio Lopes, assinalando o marco dos 25 anos da sua...

Fundo dinamarquês prevê investir oito mil ME em energia eólica no mar da Figueira da Foz

Um fundo de investimento dinamarquês pretende investir oito mil milhões de euros num projecto de energias eólicas no mar ao largo da Figueira da...

Ginásio conquistou 17 títulos na época passada

Na época de 2021-2022, o Ginásio conquistou 14 títulos de Campeão de Portugal - nas modalidades de Remo (13) e Tiro (1) - e...