Início Ambiente Figueira da Foz investe 7ME na eficiência energética

Figueira da Foz investe 7ME na eficiência energética

A Câmara da Figueira da Foz vai investir cerca de sete milhões de euros na implementação do projecto de eficiência energética de iluminação pública Smart IP, tornando-se no primeiro concelho português a instalar este conceito.

O contracto de consignação, assinado esta manhã, prevê que o projecto seja implementado em quatro meses (120 dias) em todo o concelho, depois de ter sido testado, como projecto piloto, na freguesia de Vila Verde, abrangendo cerca de 22 mil luminárias.

A troca das actuais luminárias por tecnologia LEAD vai permitir mais luz “onde não havia” e ligar a iluminação ao nascer e ao pôr-do-sol, o que não acontece actualmente, e mesmo assim representar uma poupança anual aos cofres municipais na ordem dos 2,8 milhões de euros.

Segundo fonte ligada ao projecto, aos preços actuais, o município da Figueira da Foz tem actualmente um gasto anual com energia de quase cinco milhões de euros.

“Este projecto deve-se ao executivo anterior e estamos esperançados nas grandes vantagens que foram expostas para a cidade”, disse o presidente da autarquia, Pedro Santana Lopes, eleito pelo movimento Figueira a Primeira, depois de ter usado da palavra o anterior autarca Carlos Monteiro (PS).

O autarca salientou a necessidade de o município trabalhar em equipa “na frente da inovação para colocar a Figueira da Foz na vanguarda das conquistas que as tecnologias vão permitindo”.

“Os investimentos, os projectos, os avanços, os sonhos e as concretizações que o concelho consiga levar por diante têm de ter essa marca, essa preocupação, este horizonte da descoberta, da inovação, investigação, tendo o espírito científico sempre presente”, salientou.

Para Santana Lopes, quem está na vanguarda, “na linha da frente, tem uma obrigação acrescida de dar o exemplo no cumprimento das metas, na procura das vantagens da economia circular, na poupança de recursos, na monitorização dos gastos e de outros indicadores, sem colocar em causa os direitos das liberdades e garantias da privacidade do cidadão”.

Através das cerca de 23 mil luminárias de iluminação pública, o município vai poder instalar uma rede de comunicação “altamente diferenciadora” que permite maior sustentabilidade, podendo instalar radar simples, detectores inteligentes, e monitorizar a qualidade do ar, os resíduos sólidos urbanos, os estacionamentos e a rega de espaços verdes, entre outras utilidades.

O projecto, cujo consórcio responsável pela sua implementação envolve empresas da Figueira da Foz, permite uma poupança anual de 80% de energia e a redução de 1.650 toneladas de dióxido de carbono, com a amortização do investimento em cerca de três anos e meio.

“A Figueira da Foz deu um passo enorme na sustentabilidade no nosso país e não tenho dúvidas que vai ser seguido por outros”, disse Pedro Filipe dos Santos, do consórcio responsável pela implementação do projecto.

Pub

Leia também

Figueira recebe 3ª edição da Sardinha Cup 2022

A regata internacional Sardinha Cup 2022 conta com 22 veleiros e uma rota com dois percursos que ligam Saint Gilles Croix de Vie, o...

Quim Barreiros no arraial de Santo António da Misericórdia

O cantor popular Quim Barreiros vai animar o arraial popular do dia 12 de Junho das tradicionais festas de Santo António da Misericórdia –...

Comemorações do 20º aniversário do Centro de Artes e Espectáculos

O Centro de Artes e Espectáculos (CAE) da Figueira da Foz apresenta, no dia 1 de Junho, a peça "Feliz Aniversário", pelo TIL -...

Naval Remo participou na 16ª Edição da Regata Internacional Litocar

Nos passados dias 14 e 15 de Maio realizou-se, em Montemor-o-Velho, a 16ª Edição da Regata Litocar, com participação de 18 Clubes a nível...

Sessão de cinema “O Rei do Riso” no CAE

O Centro de Artes e Espectáculos (CAE) da Figueira da Foz apresenta, segunda-feira, 23 de Maio, pelas 21h30, no Auditório João César Monteiro, uma...