Início Ambiente Figueira da Foz e Viana do Castelo investem em projecto de inovação...

Figueira da Foz e Viana do Castelo investem em projecto de inovação da economia do mar

As associações empresariais de Viana do Castelo e da Figueira da Foz vão investir 419 mil euros no projecto InovSea para potenciar a inovação nas pequenas e médias empresas ligadas à economia do mar, foi hoje anunciado.

O presidente da Associação Empresarial de Viana do Castelo, Manuel Cunha Júnior, disse à Lusa que o objectivo é criar sinergias entre as empresas das regiões costeiras do Alto Minho e Baixo Mondego, de forma a “aproveitar ao máximo todo o potencial da economia azul”.

“Neste aspecto, a transição digital assume importância fulcral”, referiu.

Segundo Cunha Júnior, as duas regiões possuem muito ‘know-how’ em termos de economia do mar e “só têm a ganhar” com a partilha desse conhecimento.

Promovido pela Associação Empresarial de Viana do Castelo e pela Associação Comercial e Industrial da Figueira da Foz, o InovSea tem um investimento de 419 mil euros e um apoio financeiro de 356 mil euros, sendo cofinanciado pelo Compete 2020 e pelo Fundo Europeu para o Desenvolvimento Regional (FEDER).

Preconiza a cooperação e o incremento de competências em factores críticos de competitividade, como a Economia Circular, a Transformação Digital, a Literacia Financeira e a Internacionalização, que permitam potenciar a valorização destas actividades e a progressão nas cadeias e valor.

“O conhecimento e a inovação são as grandes apostas do projecto para que se potencie a exploração dos recursos regionais e se estimule a capacitação das PME das respectivas regiões, consolidando a sua oferta à escala global e fomentando postos de trabalho e o desenvolvimento da economia do mar”, refere uma nota alusiva ao projecto.

Assim, como objectivos concretos são enunciados o fortalecimento da posição marítima das regiões costeiras do Alto Minho e Baixo Mondego, através de um tecido empresarial mais dinâmico e competitivo, e o aumento do valor acrescentado e do volume de negócios das empresas da fileira do mar.

Aumentar a capacidade de inovação das regiões, graças a uma massa crítica de empresas inovadoras, e promover o desenvolvimento das actividades emergentes, inovadoras e qualificadas, ajudando as empresas a ganhar maturidade e escala, são outros objectivos.

O projecto propõe-se ainda preparar as empresas da economia do mar para alcançarem uma maior penetração em mercados internacionais e atrair um investimento para o sector.

Pub

Leia também

Quatro casos registados nas últimas 24h

O concelho da Figueira da Foz registou quatro casos de pessoas infectadas com covid-19 nas últimas 24h, permanecendo um total de 78 casos activos,...

Dia da Defesa Nacional registou três positivos em mais de 42 mil jovens, sem surtos

Cerca de 42 mil jovens participaram entre Setembro de 2020 e Julho deste ano nas actividades do Dia da Defesa Nacional, registando-se apenas três...

Exposição de puzzles “100.000 peças para descobrir” na Feira do Livro

Este ano a Feira do Livro serve também de montra à exposição “100. 000 Peças para descobrir”, uma pequena parte de uma das maiores colecções...

Casino reabre com novos horários

A partir de amanhã, o Casino Figueira terá o horário de abertura às 15 horas, com admissão de clientes até à 1 e encerramento...

Fernandes Thomaz – 250 anos sobre o seu nascimento

Cumprem-se hoje, dia 31 de Julho, 250 anos sobre o nascimento do figueirense Manoel Fernandes Thomaz, protagonista da revolução liberal de 24 de Agosto...