Início Economia Figueira da Foz a investir mais de 5 milhões de euros no...

Figueira da Foz a investir mais de 5 milhões de euros no Parque Industrial e Empresarial

Na segunda-feira da semana passada (dia 7 de Junho) foi aprovada por unanimidade a abertura de procedimento, por concurso público, para a realização da empreitada de “Requalificação/ Ampliação do Parque Industrial e Empresarial da Figueira da Foz (PIEFF)- construção por lotes, que será financiado a 85 por cento por fundos comunitários.

O preço base do procedimento é de € 5 342 424, 61 acrescido de IVA (cinco milhões trezentos e quarenta a dois mil quatrocentos e vinte e quatro euros e sessenta e um cêntimos) e fundamentou-se em custos médios de anteriores procedimentos para trabalhos idênticos. Os encargos serão repartidos por três anos, estando previsto para o lote 1€ 3 236 911,21, e para o lote 2, €2 105 513, 40, valores acrescidos de IVA.

O lote 1 contempla a execução das infraestruturas de ampliação do Parque Industrial e tem um prazo de execução de 16 meses. Já o lote 2, que tem um prazo de execução de 25 meses, destina-se à rede de saneamento doméstico e industrial.

O presidente da autarquia, Carlos Monteiro, referiu que “esta também será uma das obras mais importantes para o futuro do nosso concelho” pois, apesar de termos um tecido empresarial que, segundo dados de 2019, facturou três mil milhões de euros e que emprega na ordem das 13.400 pessoas, “queremos aumentar a população, fixar residentes, fundamentalmente criar postos de trabalho qualificados”.

O autarca salientou que o caminho que está a ser trilhado visa conciliar um esforço financeiro reduzido para a câmara, que continua a fazer investimento, “preparar o futuro”, contudo em articulação com a candidatura a fundos comunitários.

Carlos Monteiro referiu ainda que, “provavelmente ainda este mês”, o executivo irá submeter para aprovação em reunião de câmara a abertura de um outro procedimento, que é para candidatar a fundos do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) e, “sendo aprovado”, será financiado a 100 por cento.

Os dois procedimentos irão “consumar um valor na ordem dos oito milhões para requalificarmos e alargarmos a zona industrial”, reforçou o edil.

A vice-presidente, Ana Carvalho, reforçou a ideia de que com este investimento não se vai aumentar a dívida. A autarca afiançou que “vamos conseguir pagar com o orçamento anual da Câmara e com as receitas que a Câmara gera anualmente” e referiu ainda que “a divisão que estamos aqui a apresentar, que vai ser no fundo lote 1, lote 2 e vai vir um lote 3, que é a aceleradora de empresas”, permitirá “ir a dois tipos de financiamento, um que é o Centro 2020 e o outro o PRR”.

Pub

Leia também

Quatro casos registados nas últimas 24h

O concelho da Figueira da Foz registou quatro casos de pessoas infectadas com covid-19 nas últimas 24h, permanecendo um total de 78 casos activos,...

Dia da Defesa Nacional registou três positivos em mais de 42 mil jovens, sem surtos

Cerca de 42 mil jovens participaram entre Setembro de 2020 e Julho deste ano nas actividades do Dia da Defesa Nacional, registando-se apenas três...

Exposição de puzzles “100.000 peças para descobrir” na Feira do Livro

Este ano a Feira do Livro serve também de montra à exposição “100. 000 Peças para descobrir”, uma pequena parte de uma das maiores colecções...

Casino reabre com novos horários

A partir de amanhã, o Casino Figueira terá o horário de abertura às 15 horas, com admissão de clientes até à 1 e encerramento...

Fernandes Thomaz – 250 anos sobre o seu nascimento

Cumprem-se hoje, dia 31 de Julho, 250 anos sobre o nascimento do figueirense Manoel Fernandes Thomaz, protagonista da revolução liberal de 24 de Agosto...