Início Cultura Figueira: 140 anos de cidade

Figueira: 140 anos de cidade

O programa das comemorações iniciou-se esta manhã com a cerimónia do hastear da bandeira do município no edifício dos Paços do Concelho, seguido da deposição da coroa de flores na estátua do centenário, na rotunda do Parque das Abadias.

Logo depois da cerimónia na Estátua da Rotunda do Centenário, onde estiveram presentes o presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, Pedro Santana Lopes, o presidente da Assembleia Municipal da Figueira da Foz, José Duarte Pereira, e os Bombeiros Sapadores da Figueira da Foz, a “caminhada” continuou até à Escola Básica das Abadias para a inauguração das suas obras de requalificação, assinalando o acto com o descerramento de uma placa toponímica e visita guiada pelas instalações deste estabelecimento de ensino.

Entre as crianças, professores e respectiva comunidade escolar, foram ouvidas as vozes de Bela Matos, directora do Agrupamento de Escolas da Zona Urbana da Figueira da Foz, Cristina Oliveira, delegada regional de Educação do Centro, Rosa Baptista, presidente da Junta de Freguesia de Buarcos e São Julião e de Isabel Damasceno, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, assim como de Santana Lopes.

Neste discursos foi destacada a mensagem da importância do ensino e das suas infraestruturas, com especial ênfase de Isabel Damasceno para a “oportunidade de apoios europeus que são aplicados em obras como esta”. Foram também elogiadas as capacidades e o trabalho desenvolvido pela Câmara Municipal, referenciando os passados representantes camarários como João Ataíde e Carlos Monteiro, cujas menções ficaram designadas na placa toponímica.

Pedro Santana Lopes teve a sua vez ao microfone, entretendo as crianças ali presentes com a noção de que “daqui a uns anos se possam inscrever no campus universitário da Figueira da Foz e que não tenham de ir para uma universidade fora da Figueira”, reforçando a necessidade da disponibilidade de todos os níveis de ensino na cidade, desde o básico ao superior.

Fazendo alusão às obras concluídas pela Câmara Municipal até à data, Santana Lopes evidenciou o trabalho realizado pelos seus antecessores, adicionando que nem tudo foi executado sobre este mandato. Ao referir-se aos seus “rivais”, políticos ou não, “respeito e categoria” foram as virtudes enaltecidas pelo edil, passando a mensagem aos mais novos.

O programa irá resumir pela parte da tarde, às 18 horas, onde será inaugurada a exposição “Figueira Cidade – 140 anos”, que estará patente no Museu Municipal Santos Rocha, seguido por um recital com a cravista Joana Bagulho.

Para encerrar as comemorações, o Centro de Artes e Espectáculos apresenta um momento musical com a Orquestra Filarmonia das Beiras, acompanhada por Carlos Guilherme, Isabel Alcobia e Luís Pinto como convidados.

O concerto será realizado no Grande Auditório deste espaço cultural, pelas 21h30, e marca esta efeméride de 140 anos como cidade.

Fotos e texto: Leonardo Ramalho

 

Pub

Leia também

GNR detém homem detido por furto em armazém industrial

O Comando Territorial de Coimbra da GNR, através do Posto Territorial da Praia de Quiaios, deteve, no domingo, em flagrante, um homem de 25...

Plano Nacional de Cinema no AEZUFF

O Agrupamento de Escolas da Zona Urbana da Figueira da Foz (AEZUFF) e o Centro de Artes e Espectáculos dinamizaram a iniciativa “Escola vai...

Bombeiros Voluntários homenagearam o seu presidente

O corpo dos Bombeiros Voluntários da Figueira da Foz decidiu homenagear o seu presidente, Lídio Lopes, assinalando o marco dos 25 anos da sua...

Fundo dinamarquês prevê investir oito mil ME em energia eólica no mar da Figueira da Foz

Um fundo de investimento dinamarquês pretende investir oito mil milhões de euros num projecto de energias eólicas no mar ao largo da Figueira da...

Ginásio conquistou 17 títulos na época passada

Na época de 2021-2022, o Ginásio conquistou 14 títulos de Campeão de Portugal - nas modalidades de Remo (13) e Tiro (1) - e...