Início Ambiente Eleições: Assunção Cristas declara-se “absoluta fã” da economia do mar

Eleições: Assunção Cristas declara-se “absoluta fã” da economia do mar

A líder do CDS-PP Assunção Cristas declarou-se hoje “absoluta fã” da economia do mar e enalteceu uma parceria em curso, na Figueira da Foz, entre uma incubadora de empresas, o município e a Universidade de Coimbra.

“Eu sou uma absoluta fã da economia do mar, até porque a minha experiência quando estive no Governo mostra-me que há poucas áreas onde Portugal seja tão reconhecido do ponto de vista internacional como nesta área do mar”, disse à Lusa Assunção Cristas, à margem de uma visita à Incubadora de Empresas da Figueira da Foz, localizada no parque empresarial da Gala.

A líder centrista lembrou que Portugal possui “um capital histórico e de posicionamento geográfico” que leva a que o nosso país tenha um “reconhecimento automático” da sua relação com o mar a nível internacional.

“Devemos aproveitar esse bom capital externo para que aquilo que possamos evoluir neste domínio seja mais facilmente reconhecido a nível global. É uma oportunidade, uma responsabilidade e um desafio para o futuro”, argumentou.

Assunção Cristas disse ainda que Portugal dispõe de “instrumentos legislativos relevantes” nesta área, desde logo a Lei de Ordenamento e Gestão do Espaço Marítimo, “aprovada no tempo da anterior legislatura por dois terços do Parlamento”.

“Instrumentos que nos dão estabilidade e nos garantem que podemos ser atores liderantes na economia do mar, que é uma economia sustentável. Esta aliança entre o desenvolvimento económico e o respeito pelo ambiente é fundamental, consegue-se com inovação, com tecnologia e com ambição”, declarou a presidente do CDS-PP.

“Acredito muito nesta área, que passa também pelo papel dos municípios puxarem esta agenda azul. Mais ligada à ciência ou ao desporto ou ao turismo, o que é importante é que possamos ter inovação em todos estes domínios e conseguir, de facto, posicionarmo-nos internacionalmente como líderes da economia azul”, reafirmou.

Cristas destacou o “exemplo de trabalho em conjunto” na parceria existente na Figueira da Foz, onde desde 2016 está instalado o MAREFOZ, laboratório de investigação da Universidade de Coimbra, na incubadora de empresas gerida pela Associação Comercial e Industrial local em colaboração com o município.

“Estamos perante um belíssimo exemplo de uma incubadora que se virou para o mar e para a indústria e que está preocupada em desenvolver estas áreas e dar continuidade aos projetos”, frisou a líder do CDS-PP, no final da visita que hoje efetuou acompanhada por candidatos do partido às eleições legislativas pelo círculo de Coimbra.

O MAREFOZ liderou, ao longo de dois anos e meio, um projeto de investigação e desenvolvimento tecnológico, intitulado CentroAdapt, financiado por fundos europeus e que se conclui no final do mês com uma conferência internacional e Assunção Cristas notou que “muitas vezes, os projetos que são candidatados, financiados e desenvolvidos, acabam por depois lhes faltar uma entidade, uma instituição que cuide deles e lhes dê seguimento”.

“O facto de termos ouvido que ouve um projeto e uma plataforma [de ligação entre a universidade e as empresas] que juntou as entidades que sabem de determinada matéria para que quem precisa de ter conhecimento nesta área do mar, saiba a quem se pode dirigir, é positivo”, argumentou ainda Assunção Cristas.

Pub

Leia também

Casino reabre com temas primaveris

O Casino Figueira reabriu sob a alçada da campanha “Primavera”, com o intuito de apostar numa comunicação informal, “colorida e sensorial”, traduzindo um ambiente...

Três novos casos nas últimas 24h

O concelho da Figueira da Foz registou hoje três novos casos de pessoas infectadas com covid-19, totalizando o número de casos registados desde Março...

Pesca da sardinha autorizada a partir de 17 de Maio

A pesca da sardinha reabre às 00h00 de 17 de Maio, segundo despacho ontem publicado, que levanta uma proibição com quase sete meses, com...

Figueira da Foz vai contar os seus azulejos

O município da Figueira da Foz tem em curso um levantamento do património de azulejos do concelho, através do reconhecimento e registo fotográfico para...

Transposição de areias para tratar erosão a sul da Figueira da Foz só em 2023

A transposição de três milhões de metros cúbicos de areia, de norte para sul do Mondego, na Figueira da Foz, só deverá começar em...