Início Local Detido suspeito de provocar cinco incêndios na Figueira da Foz

Detido suspeito de provocar cinco incêndios na Figueira da Foz

A Policia Judiciária (PJ) anunciou hoje a detenção de um homem suspeito de atear cinco incêndios florestais no concelho da Figueira da Foz.

O detido tem 24 anos, é solteiro e empregado de restauração e é suspeito da prática dos crimes de fogo posto, entre Fevereiro e Junho, na freguesia de Buarcos, de acordo com a informação divulgada hoje pela PJ, em comunicado.

“Com uso de chama directa, ateou os incêndios na floresta, em zona com vasta mancha florestal, com continuidade vertical e horizontal, confinante com a zona urbana, com áreas ardidas de cerca de dois hectares, que teriam proporções mais gravosas caso não tivesse havido uma rápida intervenção dos meios de combate”, lê-se no documento.

De acordo com a PJ, foi colocada em perigo a integridade física e a vida de pessoas, além dos riscos para habitações e a mancha florestal.

Presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação, o detido ficou obrigado a permanecer em casa, com pulseira eletrónica.

Pub

Leia também

Figueira recebe espectáculo sobre incêndios florestais

O espetáculo “Sob a Terra”, criado em 2020 pela Leirena Teatro para abordar a temática dos incêndios florestais, vai voltar aos palcos no mês...

PSP promove projecto de prevenção em 62 escolas de Coimbra e Figueira da Foz

Mais de 60 estabelecimentos de ensino básico e secundário da área de responsabilidade da PSP de Coimbra e Figueira da Foz vão ser abrangidos,...

Magenta apresenta “Aqui há Natal #2” em exposição no CAE

Até ao final do mês, a Sala Zé Penicheiro do Centro de Artes e Espectáculos terá patente a exposição "Aqui há Natal #2", pela...

Passagem de ano na Figueira com música e fogo-de-artifício

Já se encontra definido o programa para as festividades da passagem de ano da Figueira da Foz. No palco que se situará na Avenida...

Natal acendeu luz

A Figueira já se iluminou para este Natal! Um ângulo da Rua da República.