Início Ambiente Chuva, vento forte e risco de cheias no fim de semana

Chuva, vento forte e risco de cheias no fim de semana

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) alertou para um agravamento do estado do tempo em Portugal continental no fim de semana, com chuva e vento fortes, possibilidade de queda de granizo, de neve e risco de cheias. No concelho da Figueira da Foz está prevista forte precipitação e ventos até 40 km/h, bem como agitação marítima.

Em comunicado, a Protecção Civil, com base em informação do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), prevê para sábado chuva temporariamente forte a partir da manhã no litoral Norte e Centro, progredindo gradualmente para o restante território, e rajadas de vento que podem atingir os 90 km/h no litoral e até 110 km/h nas terras altas.

Para domingo é esperada chuva temporariamente forte durante a madrugada no interior, descida da temperatura e a possibilidade de granizo e de queda de neve acima dos mil metros de altitude.

Na mesma nota, a ANEPC chama a atenção para o piso rodoviário escorregadio por eventual acumulação de gelo, neve e formação de lençóis de água, assim como para a possibilidade de “cheias rápidas em meio urbano, por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem”.

É também expectável a queda de ramos ou árvores, “bem como de afectação de infraestruturas associadas às redes de comunicações e energia”.

Para minimizar os riscos, é recomendado pela Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil que seja garantida a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas.

Uma condução defensiva, e evitar atravessar zonas inundadas, tal como a circulação em vias afetadas pela acumulação de neve e junto à orla costeira são outras recomendações apontadas na nota hoje divulgada.

A Marinha e a Autoridade Marítima Nacional alertam que a ondulação do mar pode atingir os nove metros e aconselha a comunidade marítima a adotar “um estado de vigilância no mar e nas zonas costeiras” e a redobrar “os cuidados, tanto na preparação de uma ida para o mar, como quando estão no mar, devendo também reforçar a amarração das embarcações atracadas e fundeadas”.

Pub

Leia também

Investigadores de Coimbra ‘preparam’ refeições à base de algas da Figueira da Foz

Algas existentes nos penedos da praia da Tamargueira, em Buarcos, estão na base de um projecto que inclui sopas, pratos salgados e sobremesas, coordenado...

Embarcação a duas milhas da Figueira pede auxílio

Dois tripulantes de embarcações salva-vidas auxiliaram hoje, de madrugada, uma embarcação de recreio “que se encontrava sem propulsão, nas imediações da entrada da barra...

“Casa Aberta” no Posto de Vacinação do Quartel

O Centro de Vacinação Covid-19, em funcionamento no Quartel da GNR, já se encontra de volta ao activo sob o regime de "Casa Aberta"....

Figueira da Foz promove “Lojas com História” nas Jornadas Europeias do Património

O município da Figueira da Foz divulga no fim de semana o projecto local “Comércio com História”, no âmbito das Jornadas Europeias do Património...

Orcas atacam veleiro ao largo da Figueira

Um veleiro de onze metros foi ontem atacado, ao largo da Figueira da Foz, por um grupo de orcas que não provocou feridos ou...