Início Ambiente Árvore divide opiniões na cidade

Árvore divide opiniões na cidade

Joaquim de Sousa, provedor da Misericórdia-Obra da Figueira, em declarações exclusivas a’ O Figueirense, lamenta, como cidadão, a perda da árvore, acrescentando que “sob o ponto de vista científico não tenho opinião”. À nossa reportagem, o antigo presidente da Câmara disse que “a Misericórdia sempre cuidou do Pátio até 2009, depois não”.

 O freixo que foi parcialmente destruído pela tempestade Leslie (aqui na foto ainda derrubado) vai ser cortado na Quarta-feira. A Câmara não garante segurança da árvore com 309 anos e 24 horas. Hoje, Terça-feira, o Movimento Parque Verde marcou uma concentração, às 18h30, junto ao freixo, no Pátio de Santo António, admitindo que pode ser a última vez que se vê de pé a árvore mais antiga da Figueira.

Leia também

Eleições dos bombeiros voluntários decorrem hoje

Pela primeira vez em mais de 40 anos, existem duas listas a batalhar pela presidência. O actual presidente da Associação Humanitária dos...

Trabalho de manutenção na Torre do Relógio

A Torre do Relógio, imóvel classificado de interesse municipal, vai ser alvo de trabalhos de manutenção (iluminação e relógio), pelo período de...

Foz do Mondego Rádio faz hoje anos

No dia 5 de Dezembro de 1985, com estúdios improvisados no Posto de Turismo de Buarcos, nasceu o Clube de Rádio da Figueira...

Renovação quase feita

O antigo Quartel do Corpo de Bombeiros Municipais (actualmente Sapadores e instalados noutro local) e após um período de obras de remodelação...

Seis projectos ganham orçamento participativo da Figueira

A Câmara Municipal anunciou que seis projectos, quatro de carácter geral e dois apresentados por jovens, venceram a edição de 2019 do...