Início Ambiente Árvore divide opiniões na cidade

Árvore divide opiniões na cidade

Joaquim de Sousa, provedor da Misericórdia-Obra da Figueira, em declarações exclusivas a’ O Figueirense, lamenta, como cidadão, a perda da árvore, acrescentando que “sob o ponto de vista científico não tenho opinião”. À nossa reportagem, o antigo presidente da Câmara disse que “a Misericórdia sempre cuidou do Pátio até 2009, depois não”.

 O freixo que foi parcialmente destruído pela tempestade Leslie (aqui na foto ainda derrubado) vai ser cortado na Quarta-feira. A Câmara não garante segurança da árvore com 309 anos e 24 horas. Hoje, Terça-feira, o Movimento Parque Verde marcou uma concentração, às 18h30, junto ao freixo, no Pátio de Santo António, admitindo que pode ser a última vez que se vê de pé a árvore mais antiga da Figueira.

Pub

Leia também

Salvo o ocupante da viatura que caiu na Serra da Boa Viagem

Ficou ligeiramente ferido, “mas consciente e orientado”, o único ocupante da viatura ligeira que esta tarde se despistou e caiu numa ravina com um...

CAE recebe um concerto de Lisa Gerrard e Jules Maxwell no domingo

Amanhã, pelas 21h30, o Centro de Artes e Espectáculos (CAE) apresenta um concerto com Lisa Gerrard e Jules Maxwell, onde será apresentado o seu...

Ponte Edgar Cardoso: obras condicionam trânsito durante a semana

As obras de requalificação da ponte Edgar Cardoso vão condicionar o trânsito nos dias 29 e 30 de Novembro, das 8h30 às 17h30, com...

Terapeuta da fala figueirense distinguida em São Brás de Alportel

O Município de São Brás de Alportel realizou a sua 10.ª Gala de Atribuição dos Prémios Juventude onde a figueirense Mónica Rocha foi premiada...

Assembleia Municipal da Figueira da Foz aprova desagregação de quatro freguesias

A Assembleia Municipal da Figueira da Foz deu hoje parecer favorável à desagregação das antigas freguesias de Brenha, Santana, Borda do Campo e São...