Início Economia Covid-19: Promulgado diploma que cria linha de crédito para o sector da...

Covid-19: Promulgado diploma que cria linha de crédito para o sector da pesca

O Presidente da República promulgou hoje três diplomas do Governo, entre os quais o que cria uma linha de crédito com juros bonificados dirigida aos operadores do sector da pesca.

A nota sobre a promulgação foi hoje publicada no ‘site’ da Presidência da República.

Com o diploma que cria uma linha de crédito dirigida aos operadores do sector da pesca, o Governo pretende disponibilizar “às empresas que operam nesta área, às organizações de produtores e à indústria de transformação, a custos reduzidos, os meios financeiros necessários à manutenção da actividade.”

O objectivo é permitir a quem opera neste sector “superar as dificuldades de tesouraria” decorrentes das adaptações à sua actividade “nos termos do quadro temporário de medidas de auxílio estatal criadas pela Comissão Europeia para apoiar a economia”, no actual surto de covid-19.

Outro dos diplomas promulgados está relacionado com o estabelecimento de normas excepcionais e temporárias destinadas à prática de actos por meios de comunicação à distância, no âmbito da pandemia de covid-19, tendo em vista que, “apesar de todas as limitações existentes, a economia continue a funcionar”.

O diploma pretende “viabilizar a prática de actos à distância” para agilizar “a tramitação de processos urgentes nos julgados de paz, facilitar os pedidos de registo ainda não disponíveis ‘online’ e dar continuidade aos procedimentos e actos de registo, e ainda assegurar a tramitação dos procedimentos conduzidos pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial”.

Por último, um terceiro diploma procede a uma alteração na lei que regulamenta a protecção na parentalidade, “no âmbito de eventualidade de maternidade, paternidade e adopção, dos trabalhadores que exercem funções públicas integrados no regime de protecção social convergente”.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direcção-Geral da Saúde, registaram-se 470 mortos, mais 35 do que na sexta-feira (+8%), e 15.987 casos de infecção confirmados, o que representa um aumento de 515 em relação a sexta-feira (+3,3%).

Dos infectados, 1.175 estão internados, 233 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 266 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 2 de Março, encontra-se em estado de emergência desde de 19 de Março e até ao final do dia 17 de Abril.

Pub

Leia também

Figueira ganha prémio nacional da Mobilidade em Bicicleta

O Município da Figueira da Foz foi galardoado com o prémio nacional da mobilidade em bicicleta 2020, na categoria de Autarquias e...

Pais contra as mudanças de sala dos alunos

Os pais e encarregados de educação da turma 1, do 6.º ano de escolaridade da Escola Dr. João de Barros da Figueira...

Mais de 300 médicos de família ainda não foram colocados

Mais de um mês após o lançamento do concurso para colocação dos 365 médicos de família, os especialistas continuam sem trabalhar numa...

Protecção Civil emite recomendações para próximos dias de mau tempo

A Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil (ANEPC) emitiu hoje recomendações para as próximas 48 horas devido às previsões de chuva...

Chuva regressa na quinta-feira

A chuva deverá regressar na quinta-feira a Portugal, prevendo-se uma descida gradual de temperatura e aguaceiros, que poderão ser acompanhados de trovoada,...