Início Nacional Operação da GNR de fiscalização nas estradas no verão termina hoje

Operação da GNR de fiscalização nas estradas no verão termina hoje

A operação da GNR “Viajar em segurança”, que passou por um reforço do patrulhamento e fiscalização nas estradas portuguesas para garantir a segurança durante as deslocações no verão, termina hoje.

Durante a operação, que começou a 26 de Junho, a GNR privilegiou “uma actuação preventiva” nos principais eixos rodoviários, como autoestradas, itinerários principais, itinerários complementares e estradas nacionais, através de um “esforço para as vias mais críticas”, com o objectivo de “combater a sinistralidade rodoviária, garantir a fluidez do tráfego e apoiar todos os utentes das vias, proporcionando-lhes uma deslocação em segurança”.

Nos últimos meses, a acção da GNR incidiu sobre os comportamentos de risco e que colocam em causa a segurança rodoviária.

Os militares da GNR estiveram atentos às manobras perigosas de ultrapassagem, condução sob o efeito do álcool e substâncias psico-trópicas, condução sem habilitação legal, excesso de velocidade, uso do cinto de segurança e do telemóvel durante a condução.

O último relatório da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) dá conta que Julho foi o mês que este ano registou o maior número de mortos e de feridos graves em acidentes rodoviários, tendo as vítimas mortais aumentado quase 50% face ao mesmo mês de 2019,

Segundo a ANSR, em Julho morreram 49 pessoas nas estradas portuguesas, mais 48,5% em relação ao mesmo mês de 2019, quando morreram 33, e 212 pessoas sofreram ferimentos graves, número idêntico ao ano passado.

No total e nos primeiros sete meses de 2020 registaram-se 14.217 acidentes com vítimas no continente, dos quais resultaram 216 mortos ocorridos no local do acidente ou durante o transporte até à unidade de saúde, 991 feridos graves e 16.493 feridos leves.

A ANSR indica que se verificaram, em relação ao mesmo período de 2019, menos 5.705 acidentes com vítimas (-28,6%), menos 43 vítimas mortais (-16,6%), menos 269 feridos graves (-21,3%) e menos 7.590 feridos leves (-31,5%).

“Entre Janeiro e Julho de 2020 verificou-se uma redução em todos os indicadores de sinistralidade, relativamente ao período homólogo de 2019, sendo que o mês de Abril foi o que apresentou decréscimos mais significativos, em parte devido à situação de estado de emergência que vigorou entre 19 de Março e 02 de Maio, impondo fortes medidas de confinamento com a consequente redução de tráfego”, frisa o relatório.

Pub

Leia também

Figueira com Carnaval em Agosto

Dando continuidade ao programa de animação de verão, as marginais das praias de Buarcos e da Claridade, o Bairro Novo e a rua dos...

Figueira da Foz abre espaço de coworking no edifício do Quartel da Imagem

O Quartel da Imagem, na Figueira da Foz, antiga ‘casa’ dos bombeiros municipais reabilitada para actividades culturais, vai albergar um espaço de ‘coworking’ dirigido...

Oito novos casos nas últimas 24h

O concelho da Figueira da Foz registou oito casos de pessoas infectadas com covid-19 nas últimas 24h, permanecendo um total de 86 casos activos,...

Municípios avançam com Ciclovia do Mondego para ligar Coimbra à Figueira da Foz

Os municípios de Coimbra, Montemor-o-Velho e Figueira da Foz assinaram hoje um contracto para a Comunidade Intermunicipal avançar com a Ciclovia do Mondego, intervenção...

Estudo sobre transposição de areias na Figueira da Foz deve ser divulgado em Setembro

As conclusões do estudo sobre um sistema mecânico de transposição de areias na barra da Figueira da Foz deverão ser tornadas públicas em Setembro,...