Início Cultura António da Cunha Telles: um amante dos festivais da Figueira

António da Cunha Telles: um amante dos festivais da Figueira

O produtor e realizador António da Cunha Telles, um dos nomes indissociáveis do Cinema Novo português nos anos de 1960, vai a enterrar no próximo sábado, em Lisboa.

Frequentador dos festivais de cinema da Figueira da Foz, morreu na passada quarta-feira aos 87 anos.

Realizador de “O Cerco”, em 1970, a sua ligação ao cinema e à emergência da nova expressão remonta ao início da década de 1960, com a produção de filmes fundadores do Cinema Novo português como “Os verdes anos” (1963), de Paulo Rocha, e “Belarmino” (1964), de Fernando Lopes.

António Cohen da Cunha Telles, que nasceu no Funchal, em Fevereiro de 1935, tinha praticamente concluído, e ainda inédito, o filme “Cherchez la femme”.

Pub

Leia também

Ginásio conquista prata e bronze na regata “Aerobic Monsters”

O Clube Naval Infante D. Henrique organizou no sábado, dia 3, a Regata Internacional “Aerobic Monsters”, exclusiva para embarcações skiff, na qual participaram quatro...

Concerto de Ano Novo com Sofia Escobar

O grande auditório do Centro de Artes e Espectáculos vai acolher um concerto de Ano Novo com Sofia Escobar, no dia 8 de Janeiro...

Figueira recebe espectáculo sobre incêndios florestais

O espetáculo “Sob a Terra”, criado em 2020 pela Leirena Teatro para abordar a temática dos incêndios florestais, vai voltar aos palcos no mês...

PSP promove projecto de prevenção em 62 escolas de Coimbra e Figueira da Foz

Mais de 60 estabelecimentos de ensino básico e secundário da área de responsabilidade da PSP de Coimbra e Figueira da Foz vão ser abrangidos,...

Magenta apresenta “Aqui há Natal #2” em exposição no CAE

Até ao final do mês, a Sala Zé Penicheiro do Centro de Artes e Espectáculos terá patente a exposição "Aqui há Natal #2", pela...