Início Ambiente Agricultores de Coimbra querem reunir com APA e Governo sobre prejuízos

Agricultores de Coimbra querem reunir com APA e Governo sobre prejuízos

A Associação dos Agricultores de Coimbra vai solicitar uma audiência à Agência Portuguesa do Ambiente e à Direcção de Agricultura para apresentar os prejuízos causados pelo mau tempo que só nas culturas de milho ascendem a 300 mil euros.

“Devido ao mau tempo ocorrido em Setembro, há prejuízos em mais de 100 hectares de milho de grão e silagem no Baixo Mondego, envolvendo dezenas de agricultores”´, indicou a Associação Distrital dos Agricultores de Coimbra (ADACO), notando que o prejuízo da área afectada ronda os 300 mil euros.

Os agricultores referiram que os seguros não pagam o montante em causa, uma vez que estes só cobrem prejuízos, no mínimo, em 30 por cento da exploração agrícola e com ventos de 70 quilómetros por hora ou mais.

Para a ADACO deve existir a possibilidade de fazer seguros individuais ou colectivos, através dos quais os prejuízos são pagos “no valor total afectado a partir de um euro” e o Governo deve adoptar medidas para apoiar os agricultores em causa.

Neste sentido, a associação vai pedir uma reunião, “com carácter de urgência”, à Direcção Regional de Agricultura do Centro.

Por outro lado, os agricultores de Coimbra lamentam que as obras feitas no leito periférico direito do Rio Mondego não “sejam insuficientes”, o que pode levar a um novo desmoronamento do dique.

“A APA aquando das cheias em finais de 2019, ao tirar toneladas de areia do Rio Mondego a montante da ponte de Santa Clara, depositando-as depois a jusante desta mesma ponte entre Coimbra e Montemor-o-Velho, originou que nestas zonas o rio ficasse com pouca capacidade de armazenamento de água, o que contribuiu em muito para que as cheias atingissem a dimensão que tiveram, e causar os imensos prejuízos que conhecemos na agricultura e infraestruturas”, sublinhou, vincando que “estão criadas as condições” para novas cheias e, consequentes, prejuízos.

A ADACO vai também pedir uma audiência à delegação de Coimbra da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), esperando que esta “ouça os agricultores”.

Pub

Leia também

12 novos casos detectados nas últimas 24h

O concelho da Figueira da Foz registou 12 casos de pessoas infectadas com covid-19 nas últimas 24h, permanecendo um total de 84 casos activos,...

Bares e discotecas fechados até Outubro

Os bares e discotecas vão permanecer encerrados até Outubro, mês em que poderão reabrir para clientes com certificado de vacinação contra a covid-19 ou...

Utilização de máscara deixa de ser obrigatória na via pública em Setembro

A utilização de máscara na via pública deixará de ser obrigatória a partir de Setembro, excepto em situações de ajuntamentos, segundo o novo plano...

Animação com estátuas vivas espalhadas pela cidade

No âmbito da programação da Animação de Verão 2021, promovida pelo Município da Figueira da Foz, irão decorrer, entre os dias de hoje e...

Palestra Rotary sobre visão artificial nas empresas e na sociedade

"As novas tecnologias aplicadas na Visão Artificial e seu impacto nas empresas e na sociedade" é o tema que Sérgio Correia, engenheiro, CEO da...