Início Ambiente Um ano depois do Leslie

Um ano depois do Leslie

A Associação Nacional de Municípios disse estar preocupada e considerou “injusto” que o Estado ainda não tenha disponibilizado os apoios para fazer face a prejuízos provocados pela tempestade Leslie, em Outubro de 2018.

“Não é certo e é injusto que, decorrido este tempo, não tenha sido disponibilizado o dinheiro que foi alocado” para as “intervenções de emergência” impostas pela passagem do furacão Leslie por Portugal – onde chegou como tempestade tropical, em 13 de Outubro de 2018 – disse o presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), Manuel Machado.

A tempestade afectou essencialmente os distritos de Aveiro, de Leiria e de Viseu e, particularmente, o de Coimbra (Figueira da Foz), provocando danos estimados em cerca de 120 milhões de euros.

Pub

Leia também

Câmara da Figueira da Foz diz que “clima de insegurança” em zona de bares “não pode continuar”

A Câmara Municipal da Figueira da Foz considera que “o clima de insegurança” numa zona de bares da cidade onde hoje de madrugada se...

PSP investiga tiroteio e agressões na madrugada de hoje na Figueira da Foz

A PSP da Figueira da Foz está a investigar um tiroteio, ocorrido na madrugada de hoje, cerca das 3 horas, na zona turística do...

“O planeta está a aquecer e a principal responsabilidade é nossa”, apela Dr.º Carlos Fiolhais

O Instituto Superior de Engenharia de Coimbra promoveu esta semana uma palestra online sob o tema das alterações climáticas, integrada no ciclo de conferências...

Ilustrações de Marta Monteiro no CAE até Dezembro

A ilustração da artista plástica Marta Monteiro estará em exposição no Centro de Artes e Espectáculos até dia 12 de Dezembro, em mais uma...

“Onde nos levará a Genética?” – palestra Rotary

A investigadora figueirense Sílvia Curado vai estar em directo hoje, a partir de Nova Iorque, com o Rotary Club da Figueira da Foz, numa...