Início Ambiente Um ano depois do Leslie

Um ano depois do Leslie

A Associação Nacional de Municípios disse estar preocupada e considerou “injusto” que o Estado ainda não tenha disponibilizado os apoios para fazer face a prejuízos provocados pela tempestade Leslie, em Outubro de 2018.

“Não é certo e é injusto que, decorrido este tempo, não tenha sido disponibilizado o dinheiro que foi alocado” para as “intervenções de emergência” impostas pela passagem do furacão Leslie por Portugal – onde chegou como tempestade tropical, em 13 de Outubro de 2018 – disse o presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), Manuel Machado.

A tempestade afectou essencialmente os distritos de Aveiro, de Leiria e de Viseu e, particularmente, o de Coimbra (Figueira da Foz), provocando danos estimados em cerca de 120 milhões de euros.

Pub

Leia também

Governo procura “soluções alternativas” para impedir concentrações à porta de escolas

Na conferência de imprensa de acompanhamento da pandemia da covid-19, Marta Temido declarou que “os vários setores do Governo que se defrontam...

Figueira da Foz é cidade há 138 anos

Hoje comemora-se o 138.º aniversário da elevação da Figueira da Foz a cidade, com o hastear da bandeira do município no edifício...

Mau Tempo: Mais de 150 ocorrências entre as 08:00 e as 17:00

A Proteção Civil registou 150 ocorrências devido ao mau tempo, com Leiria, Coimbra, Porto e Lisboa a serem os distritos mais afetados,...

Figueira ganha prémio nacional da Mobilidade em Bicicleta

O Município da Figueira da Foz foi galardoado com o prémio nacional da mobilidade em bicicleta 2020, na categoria de Autarquias e...

Pais contra as mudanças de sala dos alunos

Os pais e encarregados de educação da turma 1, do 6.º ano de escolaridade da Escola Dr. João de Barros da Figueira...