Início Cultura RFM SOMNII na Figueira da Foz até 2024

RFM SOMNII na Figueira da Foz até 2024

Esta manhã de terça-feira, na Câmara Municipal da Figueira da Foz, decorreu a Conferência de Imprensa de apresentação da 7ª edição do RFM SOMNII, com a presença de Carlos Monteiro, presidente da Câmara Municipal, Pedro Machado, presidente da Turismo Centro de Portugal e Marco Azevedo, diretor do festival.

Desde 2012, em julho, a Figueira da Foz transforma-se numa cidade festival e assim será até 2024, anunciou hoje o presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, Carlos Monteiro.

Este ano, nos dias 5, 6 e 7 o RFM SOMNII vai trazer milhares de pessoas à praia do Relógio. Do programa constam 7 palcos, 34 artistas e 84 atuações. 
Este ano, uma das novidades é o facto da festa se espalhar pela cidade: na Esquina do Casino, na Escadaria do Edifício Portugal, na Torre do Relógio, na Esplanada Silva Guimarães, na Praça Afonso de Albuquerque e em arruadas.
“Ano após ano temos melhorado. Vamos trazer o evento para as ruas do Bairro Novo. Quem não pode ir ao evento, pode festejar cá fora”, afirmou o presidente da Câmara.

Carlos Monteiro falou também da importância da sustentabilidade e da redução do plástico, com a utilização de copos reutilizáveis.
A Câmara Municipal vai financiar o evento com mais 50 mil euros que o ano passado e o Turismo Centro de Portugal outros 50 mil.

Marco Azevedo, afirma que se sente em casa na Figueira da Foz. Estima que sejam vendidos 125 mil bilhetes, mas o objetivo é chegar aos 200 mil.

O diretor do evento recorda que o festival já não é só de música electrónica. Desta vez, estende-se a mais géneros musicais, de forma a agradar públicos diferentes. A mudança tem-se refletido na venda de bilhetes, que aumentou.

A última palavra foi de Pedro Machado, que afirmou que a cidade da Figueira da Foz tem um “triângulo virtuoso”: a sua aptidão para captar e realizar eventos; a notoriedade e atractividade que atraem à cidade e o valor económico que acrescentam; e a sua sustentabilidade ambiental e de negócio.
O presidente da Turismo Centro de Portugal afirmou, ainda, que o festival pode contar com o apoio da instituição nos próximos anos.

Leia também

Figueira da Foz destruiu 130 ninhos de vespa asiática desde o início do ano

O concelho da Figueira da Foz eliminou desde janeiro 130 ninhos de vespas velutinas, na maioria localizados nas maiores freguesias urbanas, Buarcos...

Incêndios: Acusada de queimada que terá contribuído para fogo no Pinhal de Leiria começa hoje a ser julgada

Uma mulher de 69 anos começa hoje a ser julgada no Tribunal de Alcobaça, acusada de ter sido autora de uma queimada...

António Costa propõe Ana Abrunhosa para ministra da Coesão Territorial

O primeiro-ministro indigitado propôs hoje ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a nomeação de Ana Abrunhosa para o cargo de...

Academia Europa debate projeto europeu com 60 universitários na Figueira da Foz

A segunda edição da Academia Europa, a primeira na Figueira da Foz, quer discutir o futuro do projeto europeu mas também as...

Figueira da Foz recusa reabrir acesso no Cabo Mondego por questões de segurança

O presidente da Câmara da Figueira da Foz manifestou-se irredutível sobre a reabertura de um caminho de acesso no Cabo Mondego, junto...