Início Cultura Projecto do Mosteiro de Seiça financiado com 85% de fundos comunitários

Projecto do Mosteiro de Seiça financiado com 85% de fundos comunitários

O contracto de empreitada do Mosteiro de Seiça foi ontem, quinta-feira, assinado entre o Município da Figueira da Foz e a empresa Teixeira Duarte, pelo valor de 2.7 milhões de euros + IVA, sendo financiado por fundos comunitários em 85%.

“Este projecto iniciou-se no ano de 2000, com a aquisição. Passaram 21 anos em que não havia projecto, não havia fundos comunitários e não havia oportunidade”, salientou o presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, Carlos Monteiro, enquanto esclareceu que o caminho foi longo até conseguir “reunir as condições necessárias” para poder concorrer a fundos comunitários. 

O edil explicou ainda, na cerimónia de assinatura que, durante todo o processo existiu a preocupação de ter um “projecto com maturidade”, de forma a poder candidatá-lo a Monumento Nacional e assim poder contar com financiamento. 

Neste sentido, o Mosteiro encontra-se já classificado como Imóvel de Interesse Público desde 2002 e aguarda actualmente a homologação da tutela para ser Monumento Nacional, tendo o projecto de decisão sido favorável à sua reclassificação. 

“Para nós era um projecto prioritário mas, antes disso, tínhamos de intervencionar as Escolas, os Centros de Saúde e as vias”, afirmou Carlos Monteiro. 

À margem da apresentação técnica da reabilitação do Mosteiro de Seiça, o arquitecto municipal, Rui Silva explicou que a obra vai “incidir concretamente em duas vertentes”, correspondendo uma à limpeza e consolidação da Igreja, permitindo o seu usufruto enquanto ruína e a outra nas instalações conventuais, de forma a funcionarem como espaço museográfico, cultural e expositivo. 

Como símbolo da fábrica de descasque de arroz, ficará a chaminé que se encontra a sul da Igreja e irá representar a marca desse uso abandonado. 

Já o representante da empresa Teixeira Duarte – vencedora do concurso público, João Pedro Lopes referiu que tudo será feito para que o Monumento esteja finalizado num prazo de dois anos e que envolve um projecto “estudado com todo o afinco, rodeado de parceiros de conservação e restauro”.

Também presente na cerimónia, o presidente da Junta de Freguesia do Paião, Paulo Pinto, afirmou tratar-se de um “dia de felicidade”, salientando que o imóvel será um património importante para a freguesia e toda a região. 

Recorde-se que o Mosteiro de Seiça se encontra localizado na freguesia do Paião, junto à linha ferroviária do Oeste e ribeira de Seiça.

Pub

Leia também

Basquetebol português em luto pela morte de Henrique Vieira

O antigo basquetebolista e treinador Henrique Vieira morreu hoje, aos 65 anos, revelou o antigo governante Hermínio Loureiro, que, enquanto dirigente da Oliveirense, foi...

Julho com temperaturas acima do normal

O início de Julho vai ser marcado com um aumento de temperatura gradual e redução da intensidade de vento, com previsão de temperaturas semanais...

S. Pedro na Figueira

Várias localidades do concelho assinalaram São Pedro. Buarcos e Gala são das que festejam a tradição religiosa voltada às águas do mar.

Figueira: a mais procurada

O Jornal da Madeira escreveu a notícia que “a Jetcost.pt analisa regularmente as pesquisas realizadas no seu site, para que assim sejam obtidos dados mais...

Detido suspeito de provocar cinco incêndios na Figueira da Foz

A Policia Judiciária (PJ) anunciou hoje a detenção de um homem suspeito de atear cinco incêndios florestais no concelho da Figueira da Foz. O detido...