Início Local Portugueses e espanhóis em maioria no Natal e fim de ano na...

Portugueses e espanhóis em maioria no Natal e fim de ano na região Centro

Turistas portugueses e espanhóis lideram as reservas nas épocas de Natal e fim de ano na região Centro e as projecções da entidade regional de turismo apontam para volumes de reservas e valor superiores a 2019.

Dados de um barómetro permanente da Turismo Centro de Portugal (TCP), que reúne cerca de 1.100 empresas da região, revelados à agência Lusa por Pedro Machado, presidente daquela entidade, apontam para uma “esmagadora” procura de turistas portugueses, seguida dos espanhóis.

“Neste momento, são as duas nacionalidades que dominam claramente a procura das reservas: mercado interno e espanhóis. Depois, brasileiros, também, seguido de americanos e de outras nacionalidades, mas já com percentagens menos relevantes”, esclareceu.

As projecções da Turismo Centro de Portugal apontam ainda para um fim de ano de 2022 a superar, em volume de procura e de rendimento, os números de 2019, ano com que compara, o último antes da pandemia de covid-19.

“Temos os fluxos (de turistas) a superarem 2019, mas essencialmente o rendimento. Primeiro, por força das circunstâncias do aumento dos custos operacionais, que aumentaram para toda a gente, a energia e outros, mas também porque o mercado está a fazer um ajustamento de preços, os operadores estão a vender com mais valor incorporado”, frisou Pedro Machado.

“Não é mais caro, é com mais valor. Mas dentro daquilo que o mercado pode suportar”, enfatizou.

Como exemplo, Pedro Machado apontou restaurantes e unidades hoteleiras com “pacotes mais qualificados”.

“Sobem o valor relativamente a 2021 ou 2019, mas também oferecem mais serviços. Parece-me estar a haver da parte dos empresários, e inteligentemente, um ajustamento do preço, mas também com mais serviços incorporados”, notou.

Quanto às regiões mais procuradas, destaca-se a Serra da Estrela, um ‘clássico” do fim de ano em Portugal, “por força da neve e das suas características naturais, com muitas unidades já a 100%, taxa de ocupação total”, afirmou o presidente da TCP.

Segue-se a Beira Baixa, “que é zona de ligação com a Serra da Estrela”, nomeadamente no Fundão e Castelo Branco, onde “existe também grande procura” da ordem dos 95%.

Pedro Machado notou, por outro lado, que a procura no fim de ano de 2022 “é também assinalada nos locais onde decorrerão festas” de rua, apontando os casos dos municípios de Mira, Figueira da Foz, Coimbra ou Nazaré.

“Onde existem programas de réveillon públicos, há também uma forte presença de reservas, acima dos 95%”, declarou.

Pub

Leia também

Três detidos em operação da PSP em cinco concelhos de Coimbra e Lisboa

Três homens foram detidos, na terça-feira, por vários crimes praticados nos concelhos de Cantanhede, Coimbra, Figueira da Foz e Montemor-o-Velho, no distrito de Coimbra,...

Energia eólica no mar da Figueira da Foz pode criar mais de sete mil empregos

A concretização do projecto de energias eólicas no mar ao largo da Figueira da Foz por um fundo de investimento dinamarquês pode criar entre...

GNR detém homem detido por furto em armazém industrial

O Comando Territorial de Coimbra da GNR, através do Posto Territorial da Praia de Quiaios, deteve, no domingo, em flagrante, um homem de 25...

Plano Nacional de Cinema no AEZUFF

O Agrupamento de Escolas da Zona Urbana da Figueira da Foz (AEZUFF) e o Centro de Artes e Espectáculos dinamizaram a iniciativa “Escola vai...

Bombeiros Voluntários homenagearam o seu presidente

O corpo dos Bombeiros Voluntários da Figueira da Foz decidiu homenagear o seu presidente, Lídio Lopes, assinalando o marco dos 25 anos da sua...