Início Desporto Instrutor e aluno de 8 anos salvam mulher e criança na praia...

Instrutor e aluno de 8 anos salvam mulher e criança na praia do Cabedelo

Miguel Guedes, 42 anos, treinador da iSurf Figueira da Foz, disse à Lusa que estava na água, a meio da manhã de ontem, com uma turma de alunos entre os oito e os 13 anos, quando, do molhe sul do porto comercial, várias pessoas gritaram, avisando para uma mulher em dificuldades “e já a pedir socorro” numa zona adjacente à infraestrutura portuária.

“A senhora estava a ser arrastada pela corrente. Larguei a prancha, nadei ao encontro dela, segurei-a já debaixo de água, puxei-a para cima e tirei-a dali”, afirmou Miguel Guedes, que é surfista há 30 anos e instrutor da escola da Associação de Desenvolvimento Mais Surf (ADMS).

Com a mulher já em cima de outra prancha, cedida por uma surfista que estava por perto, Miguel Guedes reparou então num rapaz “na mesma situação”, a cerca de 15 metros de distância, também em perigo de afogamento.

Foi então que um dos seus alunos, Santiago Boia, de oito anos, remou em direção ao rapaz, “entregou-lhe a sua prancha para o miúdo se segurar e aguentou-se a nadar”, relatou.

A mulher e a criança acabaram levadas por Miguel Guedes, as duas na mesma prancha, para a zona do banco de areia contíguo e ali entregues aos cuidados dos nadadores-salvadores em serviço na praia do Cabedelo, num dia em que a bandeira estava verde e se registava uma quase ausência de ondas, sublinhou.

“Aparentemente estavam bem mas em pânico, muito assustadas”, revelou o instrutor de surf.

No local onde as duas pessoas estiveram em perigo, “existe um buraco [fundão] com cerca de dois metros de profundidade e a corrente é muito forte. Com a maré a encher os banhistas não se apercebem do perigo, vão a andar e, de repente, ficam sem pé e são arrastados para fora [para longe da praia]”, alertou Miguel Guedes.

“Há quem tente nadar para terra e não sabe que se der três braçadas para o lado [oposto ao molhe] ficam no banco de areia e em segurança”, adiantou.

Miguel Guedes diz já ter feito “muitos salvamentos” mas hoje admite que se assustou: “Ao ver uma mulher a ir ao fundo e depois de a ir buscar, olhar para o lado e ver um miúdo a cair na mesma situação? assustei-me”.

Por outro lado, recusa ser chamado de herói.

“Herói é o Santiago, que tem oito anos e mostrou um sangue frio que muitos adultos não têm”, observou.

Já Eurico Gonçalves, proprietário da iSurf Figueira da Foz e dirigente da ADMS, também destaca o “à vontade” de Santiago Boia perante o incidente de hoje, revelando que a exemplo de vários alunos da escola, com oito e nove anos de idade, o rapaz faz treino específico de ambientação ao meio aquático.

“Já estão connosco há um ano. Treinaram no inverno e fazem parte de um projeto maior de literacia da rebentação e das correntes”, argumentou.

Eurico Gonçalves disse ainda que o local onde o incidente aconteceu é conhecido pelos surfistas como “o canal” – uma zona de forte corrente junto ao molhe sul – que aqueles utilizam para regressar à zona de surf, mais longe da praia.

“Para os surfistas é ótima mas é má para os banhistas, especialmente os que a desconhecem. O Santiago sabe como fazer porque lhe ensinamos isso, quando acaba a onda vem pelo banco de areia e volta pelo canal para fora”, enfatizou.

Lusa

Pub

Leia também

Mau Tempo: Mais de 150 ocorrências entre as 08:00 e as 17:00

A Proteção Civil registou 150 ocorrências devido ao mau tempo, com Leiria, Coimbra, Porto e Lisboa a serem os distritos mais afetados,...

Figueira ganha prémio nacional da Mobilidade em Bicicleta

O Município da Figueira da Foz foi galardoado com o prémio nacional da mobilidade em bicicleta 2020, na categoria de Autarquias e...

Pais contra as mudanças de sala dos alunos

Os pais e encarregados de educação da turma 1, do 6.º ano de escolaridade da Escola Dr. João de Barros da Figueira...

Mais de 300 médicos de família ainda não foram colocados

Mais de um mês após o lançamento do concurso para colocação dos 365 médicos de família, os especialistas continuam sem trabalhar numa...

Protecção Civil emite recomendações para próximos dias de mau tempo

A Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil (ANEPC) emitiu hoje recomendações para as próximas 48 horas devido às previsões de chuva...