Início Local Governo investe 9 Milhões de euros em máquinas pesadas para sapadores florestais

Governo investe 9 Milhões de euros em máquinas pesadas para sapadores florestais

A aquisição de máquinas pesadas no valor de nove milhões de euros para equipas de sapadores inscreve-se na aposta do Governo na reforma da floresta portuguesa, disse hoje o ministro da Agricultura.

Na Lousã, Luís Capoulas Santos realçou que o Governo, ao entregar essa maquinaria a 12 comunidades intermunicipais (CIM) que já dispõem de brigadas próprias de Sapadores Florestais, pretende “que a prevenção, a gestão, o ordenamento e a organização da paisagem possam ser progressivamente conseguidos” na floresta nacional.

Trata-se de “equipamento de alguma monta”, sublinhou o ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, em declarações aos jornalistas no final da cerimónia de entrega do equipamento, no Centro de Operações Técnicas e Florestais (COTF) da Lousã, no distrito de Coimbra.

“Outra medida muito importante que este Governo adotou foi a proibição da expansão da área do eucalipto em Portugal”, enfatizou.

Luís Capoulas Santos afirmou que “o Governou anterior liberalizou o eucalipto”, sendo este “um dos galardões da antiga ministra” da Agricultura e líder do CDS-PP, Assunção Cristas, a quem se referiu como “a liberalizadora do eucalipto” no país.

Na sua intervenção, e depois no encontro com os jornalistas, o ministro, como já tinha acontecido na segunda-feira, voltou a acusar Assunção Cristas de “manipulação grosseira” dos números do Programa de Desenvolvimento Rural (PDR) e disse que a taxa de decisão das candidaturas é de 81,7%.

Na segunda-feira, a líder centrista disse que Capoulas Santos deveria “olhar para o país” e utilizar os números oficiais do PDR.

“O senhor ministro deve andar mais pelo país para confirmar os números que tem com a realidade. O que vemos – e nós utilizámos números oficiais – é um país agrícola a desesperar pelo atraso na aprovação das candidaturas para o investimento”, criticou Assunção Cristas.

O Governo de António Costa “limitou a área do eucalipto à sua expansão atual”, referiu hoje o ministro da tutela, frisando que, ao abrigo da reforma florestal em curso, “não será possível no futuro plantar mais área do que aquela que é arrancada de forma progressiva”.

“A reforma está a avançar em todas as frentes. Nunca se fez tanto pela floresta e estou certo que isso será seguido no futuro pelos próximos governos”, sublinhou.

A distribuição de maquinaria pesada pelas equipas de sapadores das CIM, para limpeza e outras intervenções nos espaços florestais, “é um momento de uma pequena peça deste puzzle”, considerou, no início da cerimónia de apresentação dos tratores.

A compra deste equipamento foi financiada por fundos europeus, através do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos (POSEUR), e pelo Fundo Ambiental.

Intervieram também na sessão o secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Miguel João de Freitas, o presidente da Câmara da Lousã, Luís Antunes, o presidente do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), Nuno Banza, e um vogal do conselho diretivo deste organismo, Nuno Sequeira.

Fonte: Lusa

Pub

Leia também

Covid-19: DGS alerta para uso indevido de luvas porque pode potenciar contágio

A Direcção-Geral da Saúde (DGS) considerou hoje que o uso de luvas na rua pode ser “contraproducente e dar uma falsa sensação...

Distrito de Coimbra sob aviso amarelo devido à chuva

O distrito de Coimbra está sob aviso amarelo até às 21h de hoje, devido à previsão de chuva que poderá ser forte,...

Tempo de Páscoa diferente

Buarcos, com largas tradições religiosas na Quaresma, suspendeu as cerimónias habituais como as procissões da Semana Santa, mas mantém vivo o espírito...

Covid-19: Pandemia alterou consumos de álcool e drogas para quase um terço de jovens

Perto de um terço dos jovens portugueses (62,4%) acredita que a pandemia de covid-19 contribuiu para a alteração de consumo de álcool...

Covid-19: Comerciantes dos mercados da Figueira da Foz com entregas ao domicílio

A Câmara da Figueira da Foz disponibilizou o contacto de 30 comerciantes dos dois mercados municipais, que continuam abertos, para que as...