Início Ambiente Figueira compromete-se a criar Geopark Atlântico no Cabo Mondego

Figueira compromete-se a criar Geopark Atlântico no Cabo Mondego

Foi hoje assinado, no Cabo Mondego, um memorando de entendimento que visa levar à criação do Geopark Atlântico, um trabalho que poderá levar uma década a estar concluído. Envolvidos na assinatura estiveram seis municípios da região Centro: Figueira da Foz, Montemor-o-Velho, Cantanhede, Mira e Penacova (Coimbra) e Mealhada (Aveiro).

Intervindo na sessão, a directora do Centro de Geociências da Universidade de Coimbra, Helena Henriques, defendeu que “se há conceito que converge com o de coesão territorial, é o conceito de Geopark. Helena Henriques lembrou ainda que “está tudo por fazer em termos de candidatura” ao selo da UNESCO, processo que pode demorar quatro anos.

Sobre o Cabo Mondego, monumento natural que considerou uma “pérola”, notou, no entanto, que apesar de estar “na escala de preservação mais alta, é nacional e por isso é que está abandonado”.

O presidente da autarquia da Figueira da Foz, Carlos Monteiro, destacou o espaço “ímpar” do Cabo Mondego, em termos geológicos e paisagísticos, definindo-o como “uma das conquistas mais importantes para o concelho nestes últimos anos”, depois do tribunal ali definir a zona de domínio público em que se situa.

“As rochas da região são bem expostas ao longo da costa, o património arqueológico e cultural e a biodiversidade enriquecem a região, tornando-a numa sala de aula global. É um catálogo vivo”, expressou Carlos Monteiro.

A ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, encerrou a sessão, lembrando que a Figueira da Foz “iniciou o processo (do Geopark) e depois soube fazer o abraço ao território, abraçou os seus vizinhos neste projecto”.

“Em conjunto podemos não ir mais rápido, mas chegamos a melhor porto. É um compromisso muito sério, obriga a região a trabalhar em conjunto. Mas nunca será uma verdadeira candidatura se as gentes desta região não a assumirem como dela”, alertou Ana Abrunhosa.

Segundo Ana Abrunhosa, dos 127 Geoparks reconhecidos em 35 países, cinco são em Portugal: Naturtejo, Arouca, Terra de Cavaleiros, Estrela e Açores “são todos muito diferentes mas são todos especiais. O que os une é o desenvolvimento sustentável que envolve as comunidades e a conservação e proteção dos valores naturais da região, sempre vividos”, sublinhou.

Pub

Leia também

Oito novos casos nas últimas 24h

O concelho da Figueira da Foz registou seis casos de pessoas infectadas com covid-19 nas últimas 24h, permanecendo um total de 76 casos activos,...

Dois filmes realizados em pós-graduação na Figueira seleccionados para 25º Festival de Avanca

Dois filmes produzidos no âmbito do curso de Pós-graduação em Cinema e Audiovisuais da ESAP - Escola Superior Artística do Porto, acabam de ser seleccionados...

Seis casos nas últimas 24h – concelho com 78 casos activos

O concelho da Figueira da Foz registou seis casos de pessoas infectadas com covid-19 nas últimas 24h, permanecendo um total de 78 casos activos,...

Acidente com veículo dos Bombeiros Voluntários

A caminho de um incêndio rural no sul do concelho, uma viatura dos Bombeiros Voluntários da Figueira da Foz teve um acidente. Segundo apurámos,...

Figueira da Foz promove registo itinerante de terrenos nas freguesias

O município da Figueira da Foz vai promover, ao longo de Agosto, a identificação e registo de terrenos nas freguesias do concelho, através de...