Início Ambiente Mais de 500 ocorrências causadas ontem pela depressão Bárbara

Mais de 500 ocorrências causadas ontem pela depressão Bárbara

A Protecção Civil registou 510 ocorrências em Portugal continental na segunda-feira, na sequência da passagem da depressão Bárbara, com Lisboa a ser o distrito mais afetado pelo mau tempo.

“Nas últimas 24 horas, que correspondem ao início do estado de alerta [da Protecção Civil] para a depressão Bárbara registaram-se 510 ocorrências”, disse hoje à agência Lusa fonte da Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil (ANEPC).

Estas ocorrências são, maioritariamente, “inundações, quedas de árvores, limpezas de via e quedas de estruturas”.

O distrito de Lisboa é o mais afetado pelo mau tempo, com 171 ocorrências do total contabilizado, seguido pelo de Setúbal (67), Coimbra e Guarda (ambas com 37), Leiria e Santarém (ambas com 36).

“Estes seis distritos totalizaram 75% da atividade registada no território” continental, referiu a mesma fonte, acrescentando que “não há registo de vítimas”.

Os únicos danos que houve foram, por exemplo, caves ou garagens inundadas, especificou a Protecção Civil.

A ANEPC prevê “um desagravamento” da situação meteorológica durante a madrugada de hoje, mas, “a partir das 09:00, deverá haver um novo agravamento”.

Os distritos de Lisboa, Santarém, Setúbal, Portalegre, Castelo Branco, Aveiro, Coimbra e Porto estão em estado de alerta especial laranja (o segundo mais grave da escala) a partir das 00:00 de hoje por causa da chuva forte e do vento.

No sistema de Proteção Civil, o estado de alerta especial laranja significa que o grau de risco é elevado, sendo expectável uma situação de perigo com condições para a ocorrência de fenómenos invulgares que podem causar danos a pessoas e bens, colocando em causa a sua segurança.

Este estado vai durar até às 23:59 de quarta-feira.

Os distritos de Lisboa, Setúbal, Santarém, Portalegre e Castelo Branco estão também hoje sob aviso meteorológico vermelho, o mais grave, devido à previsão de chuva forte, na sequência da passagem da depressão Bárbara, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O aviso vermelho, o mais grave de uma escala de quatro vai estar em vigor nos cinco distritos entre as 12:00 e as 18:00 de hoje.

O aviso vermelho corresponde a uma situação meteorológica de risco extremo. Nesta situação, o IPMA recomenda que as pessoas se mantenham ao corrente da evolução das condições meteorológicas e sigam as orientações da proteção civil.

Portugal continental está sob o efeito da depressão Bárbara, que dará origem a precipitação forte, aumento da intensidade do vento com rajadas até 100 quilómetros por hora e até 130 quilómetros por hora nas terras altas e agitação marítima, em especial na costa da região sul.

Pub

Leia também

Nova maternidade de Coimbra vai ser construída nos Hospitais da Universidade

A nova maternidade de Coimbra vai ser construída no polo dos Hospitais da Universidade, anunciou hoje o presidente do Centro Hospitalar e Universitário de...

Ginásio com cinco victórias na regata internacional de Sevilha

A 4ª edição da “Internacional Rowing Masters Regatta”, organizada pela Federação Andaluza de Remo, levou a Sevilha (Pista de la Cartuja), no fim de...

Livro “A Pandemia e o Jogo” lançado no Casino Figueira

"O jogo online foi legislado em Portugal em 2015. Tal como havia sucedido aquando da regulamentação de 1927 com os casinos, também na sua base estiveram...

Let’s Build Happiness – projecto de solidariedade

Pelo quarto ano consecutivo, a Escola Profissional da Figueira da Foz e o INTEP irão implementar o projecto de solidariedade social “Let's Build Happiness”. As...

Mar e regresso do ensino superior nas prioridades de Santana Lopes

O independente Pedro Santana Lopes tomou hoje posse como presidente da Câmara da Figueira da Foz, eleito pelo movimento “Figueira a Primeira”, e assumiu...